O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Combate ao preconceito linguístico no Brasil

A língua morta latim surgiu no Lácio-uma região da Península Itálica-.Essa, por sua vez, deu origem a diversos idiomas falados em diferentes países até hoje .Paralelamente, o Português que tem origem latina, também possui inúmeras variantes ,assim como sua língua mãe.Contudo, essas diferenças na forma de falar são motivo de preconceito e discriminação no Brasil que precisam ser combatidos.
Primeiramente, convém ressaltar que a intolerância com formas diferentes de se comunicar vai contra a noção de cidadania.Isso se dá porque a constituição de 1988,criada após o período antidemocrático da Ditadura militar, estabeleceu que é dever do cidadão respeitar o direito à liberdade dos demais, nesse caso a de fala. Consequentemente, casos em que os indivíduos são discriminados por causa de sua variante linguística são problemáticos à sociedade.
Não obstante, uma forma de combater esse preconceito é através do ensino.Isso ocorre uma vez que Jean-Jaques Rousseau teorizou, através do livro "Emilio, Ou da Educação" , que a educação é fundamental para que o indivíduo assuma suas atribuições perante à sociedade .Assim, tratar do tema nas escolas faria com que os cidadãos passem a respeitar o direito à liberdade de fala dos outros, o que diminuiria a intolerância.
Portanto, faz-se necessário que as variações do português sejam respeitadas através da conscientização.Para que isso ocorra, cabe ao Ministério da Educação a criação de palestras e atividades nas escolas a fim de expandir o conhecimento das pessoas .Essas devem ensinar o caráter múltiplo do Português, como língua latina, e também o dever constitucional dos cidadãos.Com isso, o pensamento de Rousseau seria posto em prática e a intolerância seria mitigada nas próximas gerações, dando dignidade a outras formas de português que surgiram no Brasil.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!