O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Combate ao preconceito linguístico no Brasil

A Constituição Federal Brasileira, de 1988, prevê que o Estado apoie e incentive a valorização e difusão das manifestações culturais.Todavia, a prática deturpa a teoria, uma vez que o preconceito linguístico, assim como a pedra no caminho para o poeta Carlos Drummond, ainda é um obstáculo para a concretização dos direitos culturais no país. Infere-se, portanto, que medidas são necessárias para resolver tal impasse.
A priori, é fundamental pontuar que a discriminação linguística surge devido à exclusão de expressões populares e variações linguísticas da gramática normativa. Isso ocorre, pois a existência de um padrão do uso da língua gera a ideia de haver uma única forma de expressá-la, deixando de lado as gírias, os regionalismos e os dialetos. Por conseguinte, tal pensamento colabora com a prática do afastamento social e, consequentemente, da xenofobia, podendo gerar diversos tipos de violência.
A posteriori, é indispensável ressaltar que a perpetuação de tal intolerância é notória, visto que muitos indivíduos consideram sua maneira de falar superior às demais. Nesse contexto - a exemplo do senso de que o dialeto dos sulistas é mais correto que o dos nordestinos -, instaura-se uma violência simbólica que, em alguns casos, é capaz de estimular o aparecimento de distúrbios psicológicos. Outrossim, tal mazela corrompe com os princípios estabelecidos pela Constituição, dado que desrespeita as diferentes manifestações culturais presentes no país.
Diante dos fatos anteriormente mencionados, conclui-se que providências são necessárias para que o preconceito linguístico seja extinto. Portanto, o Governo, por intermédio do Ministério da Educação, deve intensificar o ensino da Língua Portuguesa nas escolas, por meio de aulas didáticas com enfoque na oralidade e na escrita, além de apresentar as diversas variâncias do idioma ao redor do país. Dessa forma, o obstáculo será superado e os direitos culturais, respeitados.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!