ENTRAR NA PLATAFORMA
Charlatanismo nas redes sociais

  O século XXI é, notadamente, marcado pela velocidade da informação, pela comunicação instantânea e pela globalização, mas certas vicissitudes do mundo real migraram para o virtual, haja vista o charlatanismo, uma prática falaciosa que tem como finalidade enganar e ludibriar para obter vantagens materiais ou políticas.

  De maneiria o inicial, o indíviduo obtém vantagens materiais quando, por exemplo, publica uma imagem em rede social pedindo doação, dando ao interlocutor a impressão de necessidade extrema, entretanto, na realidade do caso hipotético, o sujeito tem a vida abastada e deseja obter recursos para comprar supérfluos, embora alegue precisar de intens de primeira necessidade.

  Por outro lado, o charlatanismo pode ser, tambem, por razões políticas, quando um canditado usa as redes sociais para fazer propagandas que deturpam a imagem de seu adversário, propagando as chamadas "fake news", por exemplo. Nesta prática a obtenção de vantagem financeira é secundária.

  Em suma, o charlatanismo é trapaça, independente do veículo utilizado para fazê-lo, portanto cabe aos usuários das redes sociais, para não serem vítimas da ganância alheia, filtrarem o conteúdo que consomem, duvidando do que lhes apresenta muito sentimental, apesar da subjetividade do critério ele será útil. Além disso, cabe a ABIN e as polícias civis das unidades da federação criarem estratégias para combater os criminosos virtuais, pois tais práticas delituosas estão discrimanadas no Código Penal Brasileiro, destarte, seus agentes deverão ir á juizo e, se cabível, penalizados por seus atos.

  

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde