O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Casamento infantil no Brasil

A UNICEF considera o casamento de crianças e adolescentes uma violação aos direitos individuais do sujeito. Entretanto, tal fenômeno ainda é muito frequente no Brasil, isso se deve à uma sociedade patriarcal associada à normalização do pedofilia e à vulnerabilidade das meninas de baixa renda.


Nesse contexto, a pedofilia é comumente interligada ao casamento infantil. Meninas que se casam antes da idade adulta geralmente tem parceiros já maiores de idade, que são responsáveis pela parte financeira enquanto elas cuidam da casa. Essa relação é padrão há décadas, mas se torna problemática na atualidade ao se tratar de crianças se relacionando com adultos. Essa relação é normalizada, por exemplo, nas letras de músicas como o funk, que frequente se referem às meninas jovens como "novinhas" e insinua relações entre elas e homens adultos, acostumando as pessoas a tal situação.


Além disso, meninas mais pobres são mais vulneráveis ao casamento infantil. Isso acontece pois elas geralmente tem menos perspectiva de um futuro independente devido à falta de condições financeiras e de escolaridade. Assim, muitas vezes os casamentos chegam a ser, inclusive, encorajados por familiares, quem vêem a união como a garantia de um futuro seguro para a garota, que sob os cuidados do marido, terá casa e alimento.



Diante do exposto, é visível que o patriarcado é a causa principal do casamento infantil.  Em vista disso, é necessário que o Governo Federal, aliado às prefeituras das cidades, busque levar educação às crianças em situação de vulnerabilidade, oferecendo à elas educação e auxílio financeiro quando necessário, bem como cursos profissionalizantes para as meninas mais velhas. Dessa forma elas poderão buscar um futuro independente, onde o casamento é realizado baseado no amor e não visto como forma de sobrevivência. Assim, será possível reduzir aas taxas de casamento infantil no Brasil.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!