O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Capacitismo no Brasil

No anime japonês conhecido como Naruto, há um personagem conhecido como rock lee, que por não conseguir usar um elemento importante do mundo desse anime, e que a maioria das outras pessoas consegue, ele foi ridicularizado, desafiado e visto como um coitado. De maneira análoga a isso, na atual conjuntura brasileira, é comum ver algumas pessoas tratando alguma outra que possui algum tipo de deficiência de forma diferente, como se esse deficiente não conseguisse realizar suas atividades normais por conta própria, o que nem sempre é verdade. Esse entrave acontece visto que para muitas pessoas os deficientes são incapazes e que há um preconceito forte contra os portadores de deficiência.


A princípio, é imprescindível citar que, devido a muitos acreditarem que pessoas que possuem deficiência são incapazes, eles acabam sendo tratados de forma diferente. Associado a isso, é importante dizer que muitos brasileiros que são portadores de algum tipo de limitação, acabam aprendendo a adaptar seu cotidiano e seu estilo de vida dentro de suas limitações, o que ajuda muitos a levarem a suas vidas normalmente, como por exemplo cadeirantes ou cego que conseguem se locomover sem o auxílio de alguém. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem cerca de 45 milhões de pessoas com limitações no Brasil, o que compõe uma parte expressiva da população, cerca de um quarto dela. Dessa forma, é importante alertar a população da importância de tratar os deficientes de forma mais igualitária, sem deixar de atender às suas necessidades especiais.


Ademais, é necesário explanar que, devido ao preconceito enraizado na cultura brasileira, muitos deficientes são tratados de forma diferente. John Locke, renomado filósofo inglês do século XVII, disse que o ser humano nasce como uma folha em branco que será moldada de acordo com os valores da sociedade em que está inserido, portanto é inegável dizer que, se uma pessoa nasce em uma sociedade quem tem o costume de tratar de maneira diferente as pessoas portadoras de deficiência, haverá uma chance grande de ela se comportar assim também e passar isso pra próxima geração. Segundo dados do IBGE, apenas 1% da população que possui algum tipo de deficiência está no mercado de trabalho, o que demonstra a dificuldade que o Brasil enfrenta para inseri-los socialmente, isso se dá, principalmente devido ao preconceito e ao tratamento diferenciado que eles recebem.


Diante dos fatos supracitados, é de suma importância que o Governo federal, por meio de seus órgão competentes e após a aprovação dos estratos hierárquicos, promova, em parceria com a mídia, devido ao seu amplo alcance e facilidade de acesso, campanhas que objetivem alertar a população brasileira que as pessoas deficientes são como qualquer ser humano, e que mesmo tendo limitações, muitos conseguem conviver com sua condição e vivem normalmente. Dessa forma, a população poderá entender que vários deficientes são capazes de fazerem as coisas por conta própria, para que assim ,diminua os tratamentos diferenciais e eles não sejam mais vistos como coitados. Somado a isso, é necessário que o poder legislativo, por meio de seu poder, crie leis que insiram socialmente e garantam os direitos das pessoas deficientes, para que dessa maneira elas possam ser melhor incluídas na sociedade.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!