ENTRAR NA PLATAFORMA
Aumento da emigração de brasileiros

    Durante a década de 80, o Brasil e os demais países da América Latina enfrentaram uma forte crise financeira que abalou as estruturas econômicas dessas nações, tendo como uma consequência brasileira o crescente número de emigrações neste período.Hoje, o contingente de emigrantes se mantém crescente ano após ano, dentre os motivos estão as questões de segurança e a busca por melhores condições de vida.Entretanto, caso este valor tenda a crescer, o País poderá enfrentar crises na questão demográfica, bem como economicamente.


    De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em menos de 30 anos, o número de emigrações cresceu cerca de 40%.A questão de segurança e a violência consta como uns dos principais motivos, haja vista que o Brasil está entre os países com maior índice de violência do mundo, e pela precarização do sistema de segurança que traz a sensação de instabilidade ao cidadão brasileiro.


    Ademais, a diminuição do número de empregos impulsionou, indiretamente, a busca por mercado de trabalho em outros países, com maiores oportunidades e melhores salários, prioritariamente em nações desenvolvidas, ao notar-se a vulnerabilidade econômica brasileira.Contudo, há casos de migração em que o cidadão opta por melhores oportunidades de estudos, tendo em vista o sistema educacional desigual que o Brasil possui, onde o ensino público é precário e o custo do particular é desproporcional à renda da maior parcela da população.


    Logo, alguns órgãos do Estado devem atuar nesses quesitos.Dentre eles, os Ministérios do Trabalho e da Economia devem atuar juntos, gerando novos investimentos no setor econômico do país e criando novos postos de trabalho que tenham consciência das necessidades do trabalhador brasileiro, seguindo devidamente os direitos dos mesmos, bem como o Ministério da Educação deve impulsionar os investimentos na educação dos demais ensinos, desde o infantil até o profissionalizante, afim de que o Brasil atraia novos investimentos estudantis, não sendo apenas um "exportador de cérebros", sendo dessa forma o Estado brasileiro se alavancará nos mais diversos setores da sociedade.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde