ENTRAR NA PLATAFORMA
Aumento da emigração de brasileiros

Investimento Desperdiçado


O fenômeno da "emigração de cérebros" é responsável pelo agravamento da condição subalterna do Brasil frente à divisão internacional do trabalho. Isso ocorre pois esse novo perfil da emigração brasileira, diferente do esteriótipo midiático do imigrante latino ilegal, envolve a saída de mão-de-obra altamente qualificada do País. Assim, os investimentos empenhados na qualificação profissional do brasileiro não necessariamente se refletem em melhorias no desenvolvimento tecnocientífico nacional, uma vez que a mão-de-obra qualificada tem sido negativamente estimulada a deixar o Brasil. Dessa maneira, para evitar a expropriação do capital empenhado na qualificação desses profissionais, é preciso reparar as motivações que levaram a sua repulsão.


Estatísticas governamentais para o ano de 2019 indicam uma tendência para a "reprimarização" da economia nacional; ou seja: uma maior dependência do País em relação ao setor primário( agropecuária/extrativismo). Isso significa uma menor expressividade dos setores ligados ao desenvolvimento tecnológico e prestação de serviços na composição do capital nacional; assim, a saída de profissionais qualificados do Brasil agrava a condição de subdesenvolvimento do País a medida que o torna mais dependente de tecnologia e mão-de-obra externas.


Consequentemente, o capital investido na qualificação dos profissionais emigrantes é, efetivamente, desperdiçado. Isso acaba por afetar a economia nacional como um todo, uma vez que os principais tecnopolos nacionais, como o da UNICAMP e o da UFSCAR, dependem de renda pública.


Logo, a fim de evitar a expropriação do capital público brasileiro, é preciso averiguar suas motivações. Assim sendo, dados da Receita Federal indicam que a precariedade da segurança pública e as instabilidades política e econômica são os principais fatores migratórios.


Dessa forma, é seguro afirmar que o perfil instável da infraestrutura brasileira é a principal causa da saída de mão-de-obra do País. Como proposta, o Poder Executivo deve elaborar um plano de metas voltado a estabilizar a condição da máquina pública brasileira. Como efeito, os trabalhadores qualificados teriam menos incentivos negativos para deixar o País, aumentando assim a eficácia em potencial do capital investido neles para a economia nacional.


Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde