O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Assédio por intrusão (stalking)

A Terceira Revolução Industrial ocasionou o surgimento de altas tecnologias. As pessoas munidas de produtos sofisticados passaram a viver em dois mundos: virtual e real. Com isso, os problemas começaram a aparecer, dentre eles o stalking. Essa palavra de origem inglesa tem o significado voltado para o ato de perseguir e substitui o chamado assédio por intrusão. No entanto, o "stalker" pode agir tanto nas redes sociais como na vida real, perseguindo e incomodando a vítima. Dessa forma, é notável perceber que esse assédio pode evoluir para crimes graves, como também a perseguição obsessiva, principalmente tendo como vítimas as mulheres, pode causar danos irreparáveis.


É importante destacar que o assédio por intrusão na maioria das vezes inicia-se após o rompimento de uma relação afetiva. Essa fase de separação leva o(a) ex-companheiro(a) a importunar a vítima por considerar que o outro é propriedade sua. Por consequência, esse momento de negação pode evoluir para assédios, violência e até mesmo homicídio. Em 2004, Madri disponibilizou para as mulheres vítimas de perseguição e agressão, pulseiras de proteção contra maustratos" que emite sinais quando o agressor tenta se aproximar. Entretanto, no Brasil foram criadas as "Medidas Protetivas de Urgência" que tem como escopo proteger as mulheres da violência doméstica e podem ser utilizadas em caso de stalking. Em suma, essas iniciativas para contenção são exemplos de condutas rápidas adquiridas por alguns países.


No mesmo sentido, a importunação pode causar danos graves na saúde da vítima, por exemplo, problemas psicológicos como a depressão, ataques de pânico ou medo de se relacionar novamente. No âmbito profissional pode prejudicar o indivíduo no trabalho e até causar a demissão. Porventura, essa nova era tecnológica disponibiliza diversos recursos para o "stalker", sobretudo as redes sociais. Na série You (Você), produzida pela plataforma Netflix, é abordada a trama de um jovem que se apaixona por uma garota e se torna obssessivo passando a persegui-lá nas redes sociais e na vida real. É perceptível a demonstração dos danos que o assédio por intrusão pode promover. Apesar de tratar-se de uma história fictícia, é a realidade de muitas mulheres. A invasão de privacidade, o controle e a agressão estão relacionadas com o stalking.


Infere-se, portanto, que o fato do assédio por intrusão evoluir para crimes graves e a obsessão que muitas vezes causam danos na saúde da vítima, são problemas presentes no Brasil. Nesse sentido, é imprescindível que o Ministério da Educação deve promover palestras e propagandas nas instituições de ensino superior e nas mídias sociais, por meio de imagens e notícias que expliquem como surge o stalking, demonstrem maneiras de identificar e de denunciar, ministradas por profissionais no assunto. Além disso, o poder público deve fiscalizar e garantir que as leis e medidas criadas para proteger as mulheres vítimas de assédio, sejam cumpridas com o objetivo de reduzir os casos de homicídio e dar segurança. É necessário tomar iniciativas a respeito desse assunto que amedronta tantas pessoas dessa geração.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!