O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

As queimadas e a preservação do meio-ambiente

A preservação do meio ambiente está cada vez mais em pauta nas reuniões de nível internacional. Contudo, as queimadas provenientes da ação humana têm sido um problema para a proteção da fauna e da flora. Tal ato tem raízes dos anos da colonização extrativista em nosso país, visto que havia destruição do meio ambiente em busca de lucro.


Embora existam leis para a proteção ambiental vigentes no país, queimadas de âmbito criminal ocorrem em grandes proporções por extrativistas e pecuaristas. Apesar da existência de uma legislação que repudia tais ações, a falta de fiscalização por parte dos órgãos responsáveis torna o problema mais evidente. Não só a ausência de vigilância, mas o privilégio irregular dado a grandes proprietários e produtores possibilita a atividade criminal.


Outrossim que intensifica as queimadas irregulares é a precária conscientização por parte da população acerca da importância de preservar os biomas nativos. De acordo com Immanuel Kant, "o homem não é nada além daquilo que a educação faz dele", sendo assim, a educação ambiental é de extrema importância para que a população possa buscar recursos legislativos para barrar ações criminais de queimada em determinada região e preservar as espécies nativas.


Com a finalidade de resolver os impasses, o Ministério do Meio Ambiente deve procurar auxílio em órgãos competentes, como a polícia ambiental, em busca de uma fiscalização eficiente para que as queimadas ilegais se tornem obsoletas. Além disso, empresas privadas de âmbito ambiental e sustentável devem fornecer informação à população por meio de cartilhas sobre o bioma da região e sua importância para toda a comunidade.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!