O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

As queimadas e a preservação do meio-ambiente

A primeira revolução industrial é um dos marcos históricos no qual há um extenso uso de recursos naturais e por consequência nenhum amparo a natureza. Apesar de que vivemos em sociedades distintas, ainda usufruímos de métodos completamente inadequados e egoístas que só resultarão na destruição do planeta.


Ao passo que a aniquilação do meio ambiente fica-se cada vez mais perceptível, a criação de medidas contra este problema foram surgindo. Como exemplo: Eco 92 e o protocolo de Quioto. Entretanto ambas não resultaram em nada substancial e por fim foram usadas de disfarce para alguns países ao afirmarem que estavam tomando preucações.


Ainda que o capitalismo seja um grande obstáculo para a sobrevivência da flora e fauna, a incapacidade dos cidadãos ao fazerem sua parte em pró da sociedade; deixa a deriva a outros a indecisão se a natureza realmente vale a pena. O "fato social", do sociólogo Émile Durkheim esclarece como esse comportamento vai além da opinião própria é sim uma norma coletiva adquirida pela coerção.


Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse. O Governo em conjunto com o Ministério do Meio Ambiente deverão financiar e fiscalizar o estudo de modelos mais sustentáveis e a ocupação destes no meio. Além disso, o Governo em conjunto com a mídia deverão criar espaços televisivos e em outros veículos de comunicação com o intuito de fornecer conhecimento sobre o valor da preservação. Ademais a necessidade da urgente cobrança dos afazeres obrigatórios de cada cidadão e a ausência de tal, será castigado com multas fiscalizadas e cobradas.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!