ENTRAR NA PLATAFORMA
As queimadas e a preservação do meio-ambiente

A ecologia estuda a interação entre os seres vivos e o meio ambiente, destacando as inúmeras relações, harmônicas e desarmônicas, com os fatores abióticos. Entretanto, o ser humano utiliza os recursos ambientais de maneira excessiva, prejudicando a natureza em sua volta. Logo, se torna indispensável a preservação do meio ambiente, uma vez que o governo inoperante não se posiciona quanto à ocorrência de queimadas criminosas, e a sociedade é inconsciene do impacto advindo da destruição ambiental.


Inicialmente, é primordial ressaltar que os órgãos públicos são negligentes quanto à realidade da conservação natural, uma vez que providências não são tomadas perante às queimadas que visam aumentar a área de pastagens destinadas à pecuária e ao agronegócio. Esse contexto de ingerência transcende à ficção, como é observada no decorrer do filme ''Uma Noite de Crime'', cujo enredo retrata um período caótico na sociedade devido à inação estatal, que se assemelha a realidade brasileira no âmbito ambiental. Dessa forma, como consequência da ineficiência citada, vislumbra-se o desequilíbrio climático, como o efeito estufa e o aquecimento global, visto que as árvores sequestram o dióxido de carbono presente na atmosfera, e a destruição dos biomas e sua respectiva biodiversidade.


Ademais, a população, inconsciente de sua importância para a realidade atual ser revertida, mantém a neutralidade em relação aos crimes ambientais, superestimando a proteção à natureza desenvolvida pela ONG's. Assim, conforme o sociólogo Auguste Comte, é necessário ''ver para prever a fim de prover'', ou seja, a nação brasileira deveria reconhecer a essência do meio ambiente, para alcançar uma previsão acerca das consequências de seu esgotamento e, desse modo, alteraria o cenário nacional. Por conseguinte, caso a sociedade seguisse esse pensamento, um clima estável seria estabelecido, seguido de um ar purificado e uma paisagem mais atraente.


É evidente, portanto, que, diante dos argumentos supracitados, concluí-se que a questão da preservação natural deve ser resolvida com urgência. Para que isso ocorra, a Secretaria Especial de Comunicação Social deve transmitir, por meio da criação de propagandas educativas, veículadas por folhetos chamativos e dinâmicos, a mensagem de que a natureza possui muito além de apenas um papel ambiental, sua presença é necessária para que todos os seres vivos vivam bem e em harmônia. Desse modo, a população, anteriormente alienada, terá o conhecimento sobre o tema e, de forma conjunta com o governo, agirão corretamente em busca do equilíbrio.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde