O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

As queimadas e a preservação do meio-ambiente

     Segundo o cofundador e diretor da fundação Greenpeace, Paul Watson “ Inteligência é a habilidade das espécies para viver em harmonia com o meio-ambiente”. É evidente que a formação da sabedoria, em alguns casos sendo ineficiente, acabou tornando os seres humanos indiferentes e agressivos com a natureza, com isso gerando o aumento dos desmatamentos decorrentes das queimadas e a falta da preservação com o ecossistema.


     Com base nos dados fornecidos pelo INPE ( Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e postado pelo Brasil Escola, em 2019 a maior floresta tropical do mundo a Amazônia, registrou um aumento de 196% das queimadas decorrentes dos desmatamentos em relação ao ano de 2018. Diante dos fatos supracitados, é de observar que o alarmante crescimento dos casos consequentes das queimas que desfloresta a natureza, é prejudicial ao meio ambiente em que vivem.


      Em consequência da falta da preservação com o ecossistema, muitas regiões do mundo sofrem com os resultados dos acontecimentos relacionados ao não cuidado, sendo eles inundações, secas, calor excessivo, frio amedrontador, e até mesmo a extinção em massa da fauna e flora. Por outro lado, apesar de todos os acontecidos englobados, ainda existe indivíduos que insistem de forma racional ou irracional danificar o meio ambiente em que se vive.


     Em conclusão, é cabível a ONU juntamente com o Ministério do Meio Ambiente, através da criação de campanhas e conteúdos nas mídias sociais para expansão sobre a gravidade dos acontecimentos decorrentes das queimadas e também a formação de leis constitucionais que repreendam e tenham penalidades necessárias em caso da não preservação. Assim tendo ao todo a finalidade de reduzir e salvar o planeta para gerações futuras.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!