ENTRAR NA PLATAFORMA
As queimadas e a preservação do meio-ambiente

A carta enviada por Pero Vaz de Caminha ao rei Dom Manoel 1° descrevia a nova terra descoberta, logo Brasil, como rica e majestosa dizendo: “Nesta terra, em si plantando tudo dá”. Hoje, o cenário ambiental brasileiro não oferta tanta riqueza devido ao intenso desmatamento de áreas florestais, somado à inação e despreparo governamental para lidar com as queimadas, sendo necessário estudar esses fatores para extingui-los com excelência.


Antes de tudo, é mister que a desflorestação impacta severamente o ambiente. Prova disso é a Mata Atlântica que, decorrente do desmatamento excessivo sendo o primeiro bioma a ser explorado durante a colonização, possui apenas 12,4% de sua floresta original, consonante à Fundação SOS Mata Atlântica. Impactando também a fauna, animais como o Mico-leão-dourado – símbolo do bioma – estão ameaçados de extinção pela derrubada de árvores.


Dessarte, o Brasil não oferta de políticas adequadas para conter as queimadas. Isso porque, os incêndios florestais registrados no 2° semestre de 2019 chegaram à cúpula do G7 (grupo de países ricos), que ofereceu US$ 20 milhões para auxiliar no combate ao fogo. No entanto, o Governo brasileiro interpretou a oferta como ameaça à sua soberania, disseminando críticas ao atual presidente da França. Logo, a incidência de queimadas é resultante da indisplicência e ineficácia do Estado.


Portanto, para combater as queimadas e preservar o meio-ambiente, cabe ao Ministério do Meio Ambiente, aliado a Fundações de conservação ambiental, preservar as riquezas biológicas do Brasil, por meio da criação de programas que impeçam o desmatamento e fiscalizem as áreas florestais, com fito de blindar a natureza das ações maléficas do homem. No âmbito da governança, o Governo Federal deve digladiar as queimadas, utilizando de campanhas que incentivem o combate aos incêndios, a fim de retomar o Brasil que Pero Vaz de Caminha descreveu.  

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde