ENTRAR NA PLATAFORMA
As dificuldades de inserção de universitários e recém-formados no mercado de trabalho

  Com a vinda da família real para o Brasil houve a formação das primeiras universidades no território. E com o passar da história, esse número só aumentou, entretanto, na atualidade, muitos universitários e recém-formados enfrentam obstáculos para ingressão no mercado de trabalho. Dessa maneira, isso ocorre devido ao campo comercial como também ao educacional.


  Em primeira análise, vale ressaltar a mudança na demanda do mercado. Na série televisiva "Years and years", um dos personagens principais perde seu emprego de banqueiro após uma crise financeira nessas instituições, e se vê obrigado a trabalhar informalmente - como muitos do ramo. Dessa forma, as atividades trabalhistas cada vez mais mudam seu perfil e a oferta de empregos que não necessariamente precisam de formação aumenta, dificultando a inserção dos graduados.  


  Faz-se mister, ainda, salientar a falta de auxílio das universidades como impulsionador do problema. Nesse sentido, de acordo com uma pesquisa científica, divulgada pelo site Scielo, a maioria dos estudantes avaliaram as faculdades como negativas na preparação para o mercado de trabalho. Desse modo, os indivíduos ao se formarem chegam ao ambiente de negócios alheios ao necessário para desempenharem o que ele busca.


  Infere-se, portanto, a relevância de minimizar essas dificuldades. Assim, as empresas empregadoras, devem aumentar o número da contratabilidade de recém-formados, mediante a separação de uma taxa dos empregos oferecidos para eles, a fim de amenizar as consequências dessa transformação. Além disso, o Ministério da Educação, ao passo de principal responsável pelo ensino, deve auxiliar os futuros profissionais nessa busca, por meio da mudança do currículo das universidades para abranger as buscas do mercado, com o objetivo de prepará-los devidamente para ele.   

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde