ENTRAR NA PLATAFORMA
As dificuldades de inserção de universitários e recém-formados no mercado de trabalho

No filme Dançarina Imperfeita, Quinn deseja ingressar em sua faculdade dos sonhos e, apesar de apresentar um currículo bom, não atende às exigências impostas pela universidade. Paralelamente, no Brasil, a inserção de recém-formados no mercado de trabalho se mostra bastante deformada, uma vez que as empresas exigem diversas especializações e, consequentemente, o jovem torna-se inapto para a vaga e tem de se contentar com empregos mais simples. Nesse sentido, é perceptível a necessidade de uma intervenção que busque garantir aos universitários uma ocupação na sociedade.


Inicialmente, é conveniente recordar-se que, com a Revolução Científica, a mecanização gerou fortes mudanças na Ordem Mundial, especialmente no que tange ao trabalho. Nessa análise, é possível compreender que a utilização de máquinas fez as empresas contratarem cada vez mais mão de obra altamente qualificada, pois estas atendem às exigências da produtividade e demanda hodiernas. Assim, aquele recém-formado, como está isento de experiência profissional, não tem requisitos prévios para iniciar sua jornada de trabalho. Destarte, os jovens se encontram limitados e com poucas opções no mercado.


Por conseguinte, entende-se que o cenário econômico contemporâneo pode ser explicado pela Teoria da Seleção Natural de Charles Darwin o qual, em síntese, afirma que apenas os mais bem adaptados sobrevivem. Assim sendo, sem apresentar as especializações necessárias, o mais novo candidato tende a permanecer sem emprego ou, com sorte, possui uma profissão mais simples e de baixa remuneração, que na maioria das vezes não é semelhante à sua formação na universidade. Dessa forma, o número de empregabilidade reduz à medida que o número de trabalhos informais crescem.


Mediante o exposto, percebe-se que as dificuldades de inserção de universitários no mercado de trabalho insistem em ser um obstáculo para o desenvolvimento do país e, portanto, medidas são necessárias para desenvolver o impasse. É imperativo que o Poder Legislativo, por meio de uma proposta de lei a ser entregue à Câmara dos Deputados, garanta que um percentual considerável das vagas empresariais seja destinada aos jovens recém-formados, com o fito de estes terem mais oportunidades em sua vocação. Espera-se com essa medida que pessoas como Quinn consigam ter sucesso profissionalmente no Brasil.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde