O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

As dificuldades da inserção de jovens no mercado de trabalho

Na Revolução Industrial, o trabalho assalariado tornou-se essencial para a manutenção do liberalismo econômico. Entretanto, o advento das máquinas a vapor deixaram muitos desempregados. Atualmente, o trabalho assalariado continua sendo imprescindível para o desenvolvimento do capitalismo que impõe a necessidade de mão de obra qualificada. Quanto mais capacitado for o trabalhador, maior a probabilidade de conseguir emprego. Logo, a falta de experiência somada as características da Geração Y corroboram para as dificuldades na inserção de jovens no mercado de trabalho.


Em primeiro lugar, a Geração Y, isto é, pessoas que nasceram entre o início da década de 1980 e o final da década de 1990, por terem crescido em um mundo pós-revolução industrial que dava início ao processo de globalização, apresenta particularidades. Isso confirma o Determinismo de Taine: o ser humano é produto da raça, do meio e do momento histórico em que vive, ou seja, o período no qual os jovens foram criados influenciou a sua formação. Nesse contexto, segundo estudiosos, os jovens da também chamada Geração da Internet, tendem a ser mais inconstantes, imaturos, apressados e sem comprometimento por estarem focados na realização das próprias vontades, agindo de modo individualista. Por isso as instituições temem as contratações da classe jovial.


Além disso, a ausência de experiência atrapalha a admissão dos jovens. Por mais competente que o jovem seja, ao aparecer outro candidato também capacitado, porém este com vivência prática, a prioridade vai ser dada à aquele que atende as exigências. Conforme o IBGE, a taxa de desemprego de pessoas entre 18 e 24 anos atingiu 20%. Sob esse viés, percebe-se que os requisitos o qual os trabalhadores precisam ter para ingressar no mercado de trabalho, deixam a juventude em desvantagem.


Portanto, é mister a tomada de medidas para resolver o impasse. O Ministério do Trabalho deve melhorar o quadro atual, aumentando o número mínimo de vagas obrigatórias em programas voltados para a preparação de jovens para o mercado de trabalho, como o Aprendiz Legal, por meio do oferecimento de oportunidade para conseguir experiência, a fim de incentivar as firmas a contratarem-os. Ademais, é fundamental que as empresas avaliando as condições exigidas para a contratação façam alterações, visto que, apesar de jovens serem instáveis, eles também são mais criativos e têm a capacidade de efetuar multitarefas. Dessa maneira, os jovens serão inseridos no mercado de trabalho sem grandes dificuldades.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!