ENTRAR NA PLATAFORMA
As dificuldades da inserção de jovens no mercado de trabalho
Funcionando conforme a primeira lei de Newton, a Lei da Inércia, a qual afirma que um corpo tende a permanecer em seu movimento até que uma força atue sobre ele, o mudando de percurso, a difícil inserção de jovens no mercado de trabalho é um contratempo presente na sociedade brasileira. Com isso, em vez de funcionar como a força suficientemente capaz de alterar a rota deste problema, rumo à extinção, a combinação da alta evasão escolar aliada a um mercado de trabalho exigente contribui com a situação atual.
É válido ressaltar, a princípio, que o sistema educacional no Brasil é frágil e pouco eficiente, já que prioriza a memorização de conteúdo à formulação de pensamentos críticos. Nesse sentido, essa educação falha permite que exista uma falta de interesse por parte dos jovens, que normalmente abandonam a escola e procuram oportunidades de trabalho informal. Em vista disso, é estimado que apenas 43% dos brasileiros com mais de 25 anos tenham o ensino médio concluído e logo, não atendem as necessidades do setor privado.
Ainda convém lembrar que a exigência que perdura no mercado de trabalho é outro fator contraproducente para a efetivação do jovem em um emprego formal. Desse modo, a baixa qualificação profissional é um desafio frequentemente enfrentado por aqueles que abandonaram os estudos ou que não conseguiram se especializar, já que os empregadores estipulam um paradoxo onde se faz necessário uma experiência para ser empregado, entretanto, não oferecem oportunidades para que o jovem desenvolva suas capacidades e amadureça.
Torna-se evidente, portanto, a necessidade de encontrar formas de solucionar a difícil inserção de jovens no mercado de trabalho. Por conseguinte, cabe ao Governo Federal, por meio do Ministério da Educação, acrescentar na grade curricular do ensino médio disciplinas voltadas para a exigência do mercado, como noções administrativas ou de contabilidade, de modo a qualificar o estudante. Ademais, uma parceria entre Empresa e Escola são fundamentais para que sejam ampliadas vagas do programa Jovem Aprendiz, cuja função é intermediar o ingresso do adolescente em oportunidades de emprego de carga horária reduzida, de forma a garantir que este tenha experiência profissional e não abandone os estudos. Só assim, será possível funcionar conforme a força descrita por Newton e alterar o percurso do problema da permanência para a extinção.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde