O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

As altas taxas de feminicídio no Brasil


No livro “A Cor Púrpura”, é retratado a assimetria de poder social entre os sexos. Nesse sentido, a narrativa revela a violenta desumanização da mulher, seja física ou psicológica. Fora da ficção, fica evidente que a realidade apresentada no livro pode ser relacionada com o Brasil contemporâneo, ao passo que o retrocesso da liberdade feminina cresce comitantemente aos índices de feminicídio do país. Urge, portanto, a necessidade de renovação das leis e o combate à mentalidade social vigente. 


Em primeiro plano, é importante destacar que a Lei Maria da Penha desempenhou um papel fundamental  na proteção das vítimas. Entretanto, com a falência do contrato social, segundo Rousseau, a civilização falha em atingir a igualdade. Assim, o aumento no índice de feminicídio se torna reflexo da ineficiência do Estado quanto ao cumprimento de leis e fornecimento de infraestrutura para detenção dos agressores. Além disso, a escassez de aparato de apoio à vítima desde a denúncia, dificulta a inibição desse tipo de crime. Dessa forma, perpetua-se, a violação dos direitos humanos a mulher. 


Ademais, o rap sempre foi veículo de denúncia frente às mazelas sociais. Na música “100% feminista”, por exemplo, nos primeiros versos a canção diz que “muher apanha, senão fizer comida”. Paralelamente, a cultura patriarcal incubiu a mulher nesse ofício de obediência, por legitimar o homem no papel de gestor nos domínios inseridos. Por conseguinte, seus parceiros adotam comportamento de dono e a  violência impune torna-se a escritura desse bem. Diante disso, se faz necessário a união do Estado e sociedade para mudança de pensamento. 


Portanto, destarte, que a ineficácia da legislação em conjunto ao machismo, atribui à mulher uma situação de perigo. Cabe ao Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH), a promoção de novas políticas que assegurem às mulheres a vida em âmbito nacional, por meio da ampliação de unidades móveis para o atendimento de vítimas de violência, além da publicidade de estímulo às denúncias, de modo que alcance diversas camadas sociais. Com a efetivação dessas medidas, é possível vislumbrar uma sociedade mais púrpura. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!