O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

As altas taxas de feminicídio no Brasil

De acordo com a política na Grécia antiga, as mulheres não tinham direitos políticos e não eram vistas como cidadãs nas Cidades-Estados, além de serem restringidas apenas as tarefas domésticas. É por meio desta afirmação que pode ser visto, desde a antiguidade, a desigualdade de gênero e a imagem da mulher como um ser inferior ao homem. Apesar de ter passado séculos, muitas pessoas ainda possuem essa visão e atualmente o Brasil possui uma alta taxa de feminicídio, a quinta maior do mundo.


Segundo a representante da ONU mulheres, uma das principais causas do feminicídio é uma sociedade em que o patriarcado predomina, como uma ferramenta de controle dos corpos femininos. Portanto, é evidente a percepção de uma sociedade misógina e sexista. Em que, a promoção do poder da mulher causa uma reação violenta do homem contra ela.


Levando em consideração o Atlas, no Brasil mais de 50% das mulheres assassinadas e que foram vitimas da violência de gênero eram negras. Contudo, a falta de educação social brasileira acarreta a uma situação na qual o medo predomina nas mulheres, principalmente as negras. Isso acontece porque é imposto a eles desde pequenos, a forma como as mulheres devem se comportar, se vestir e falar. Além, da imagem erotizada da mulher negra, a mulata.


Em 2015 as mulheres conquistaram a lei 13.114, lei do feminicídio, na qual o qualifica na Constituição Federal como crime de homicídio. Sendo assim, o Estado deve cumpri-la, informar a todas as mulheres da existência da tal e deixá-las consciente de seus direitos. Ele também deve sugerir um kit SOS, em que será ativado quando a mulher se sentir ameaçada ou insegura, em determinada circunstância. Essas medidas ao serem tomadas ajudarão a diminuir a taxa de feminicídio no Brasil.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!