ENTRAR NA PLATAFORMA
Ansiedade: a doença dos millennials

Uma pesquisa feita pela National Health Service (NHS)- sistema de saúde do Reino Unido- constatou que alterações hormonais, redução de atividade metabólica, problemas gastrointestinais são algumas disfunções advindas do transtorno de ansiedade. A esse respeito, a ansiedade representa grave problema ao cotidiano moderno e, de acordo com a pesquisa da NHS, pode acarretar problemas à saúde do indivíduo. Nesse sentido, a busca constante pelas conquistas pessoais e o execesso de trabalho diário motivam os casos de ansiedade.


Sob uma primeira análise, a procura incessante para alcançar o prestígio e sucesso favorece o surgimento do transtorno da ansiedade. Nesse viés, o psicanalista Sigmund Freud desenvolveu o conceito segundo o qual os individuos modernos são levados a alcançar o prestígio em todas as áreas da vida. Com efeito, substancial parcela da população se veêm pressionadas pela sociedade a conquistar o sucesso, tanto na vida pessoal quanto na carreira profissional, confirmando assim o conceito de Freud. Dessa forma, enquanto a cultura do sucesso estiver enraízada na sociedade, a ansiedade será motivo de preocupação.


Além disso, o exesso de trabalho diário também motiva os casos de tal transtorno. Nesse contexto, a Terceira Revolução Industrial - século xx- aumentou a competitividade entre os indivíduos o qual facilitou o acúmulo de atividades dentro das empresas. Assim, a Revolução Técnico Científica colaborou para o trabalho execessivo, prejudicando a saúde mental e física do trabalhador o que predispõe o surgimento do transtorno da ansiedade. Logo, não é razoável que a carga exarcebada de trabalho seja tratada com indiferença.


Dessa forma, os transtornos de ansiedade devem ser tratados para que os problemas de saúde- expostos pela NHS- sejam mitigados. Portanto, há de se promover, através de estratégias midiáticas, debates para conscientizar a população que a ansiedade, gerada pela cultura do sucesso, pode acarretar sérias doenças. Outrossim, o Ministério do Trabalho tem como dever fiscalizar e controlar o trabalho execessivo, estabelecendo carga horária e função específica para cada trabalhador, a fim de diminuir o acúmulo de atividades. Essas iniciativas teriam a finalidade de reduzir os trantornos de ansiedade e assim conseguir alcançar o que todo indivíduo necessita: qualidade de vida

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde