O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Ansiedade: a doença dos millennials

 No livro As Vantagens de Ser Invisível de Sthephen Chbosky, é retratada a história de Charlie, um garoto solitário que luta contra a depressão e a ansiedade, ao mesmo tempo que, precisa passar pelas dificuldades do ensino médio, sem ter a coragem de conversar com os pais sobre seus problemas, ele encontra dois novos amigos, com quem pode dividir novas experiências. Fora da ficção, é fato que a realidade apresentada por Chbosky pode ser relacionada ao mundo do século XXI. Gradativamente, mais pessoas são diagnosticadas com transtornos de ansiedade, afetando suas vidas sociais e, também, econômicas.


 Em primeiro lugar, é importante destacar que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) o Brasil é o país com o maior número de pessoas ansiosas no mundo, consequência da desigualdade vivida pelos brasileiros. De acordo com o filósofo Jean Jaques Rosseau, a sociedade deprava e o homem e torna-o miserável. Assim, os indivíduos sofrem cada vez mais com a disparidade entre classes na comunidade na qual estão inseridos, levando, muitas vezes, a sérios transtornos que afetam severamente suas vidas sociais.


 Por conseguinte, presencia-se uma forte influência econômica que acarreta na ansiedade, com a recessão e o desemprego, o cidadão tende a sentir-se triste e ansioso e, a recluir-se em sua casa. Em um episódio da série televisiva This is Us, Randall tem um ataque de ansiedade depois de perder seu emprego, onde havia trabalhado durante anos, e acreditava estar seguro. Paralelamente, isso ocorre com grande parte da população, que acredita possuir estabilidade e quando a perdem, acabam sem saber o que fazer e como lidar, ficando mentalmente doente.


 Portanto, é mister que o Estado tome providências para amenizar o quadro atual. Para a diminuição do problema, urge que o Ministério da Saúde crie, por meio de verbas governamentais, programas especializados no tratamento da doença, com psicólogos e psiquiatras, além do mais, deve criar campanhas publicitárias para que todos se conscientizem da situação e quando necessário, busquem ajuda. Somente assim, será possível que a vida de pessoas como Charlie, seja mais fácil mediante apoio e acompanhamento.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!