ENTRAR NA PLATAFORMA
Alienação parental no Brasil

A série espanhola La Casa de Papel é um dos grandes sucessos da Netflix e conta a história de um grupo de ladrões que tentam assaltar a casa da moeda. Entre os protagonistas se encontra a inspetora Raquel Murillo que é divorciada e enfrenta sérios problemas para manter a guarda de sua filha. Além disso, em um dos episódios a mãe da personagem tenta induzir a criança contra seu pai e sua namorada, irmã da policial. Infelizmente, casos assim são muito comuns na vida real, agravando o problema da alienação parental no Brasil, vindo assim, a prejudicar tanto o emocional, quanto o psicológico do menor.


Primeiramente, é importante destacar que a alienação de um dos pais induzida pelo outro causa danos permanentes no emocional do menor. Indubitavelmente, como descreve o sociólogo Thomas Hobbes, o homem é o lobo do próprio homem, por esse motivo, os responsáveis fazem de tudo para conseguir a guarda de seus filhos até mesmo criticar e desmoralizar o seu ex parceiro para que, a criança crie pensamentos falsos e comece a repudiar e odiar um de seus pais. Isso, por conseguinte,causa danos futuros como o surgimento de um adolescente sem empatia e sem habilidade de se relacionar com outras pessoas, se tornando um adulto introvertido e com dificuldade de trabalhar em equipe.


Ademais, a difamação também vem a prejudicar o lado psicológico. Indubitavelmente, de acordo com o Mito da Caverna de Platão o indivíduo vê o mundo de forma distorcida e ilusória, tendo somente como referência as sombras projetadas na parede da caverna. De modo semelhante, é assim que a mente de um jovem irá funcionar após ser vítima da alienação parental, já que, a criança irá formar a imagem de um de seus progenitores segundo o ponto de vista do outro, sendo esse ponto de vista enganoso, já que, os pais estão com mágoa, ressentimento e raiva de seus antigos companheiros devido a um relacionamento fracassado. Por conseguinte, isso é refletido no jovem que além de, odiar um dos pais pode, a longo prazo, desenvolver depressão e ansiedade, além de se tornar rebelde e violento.


Portanto, fica evidente que a alienação parental é um problema atual e persistente que deve ser resolvido. Primeiramente, os pais devem ser impedidos de influenciar a criança. Isso deve ser feito com a ajuda de outros familiares que não estejam envolvidos diretamente com o processo de guarda e não sejam influenciados, para que estes possam cuidar do menor enquanto o tribunal toma uma decisão. Também, é de suma importância que o processo jurídico seja resolvido rapidamente, para que o jovem não sinta, com grande impacto, o processo de divórcio e guarda. Ademais, esse menor também deve ter acompanhamento profissional de um psicólogo para amenizar traumas atuais e evitar possíveis problemas futuros. Por fim, com essas medidas a criança não será influenciada o que vem a melhorar o problema no Brasil como um todo.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde