O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Aedes aegypt

O combate contra o mosquito Aedes Aegypt no Brasil é um problema persistente. Isso deve ser enfrentado, uma vez que, esse vetor pode transmitir diversas doenças ao homem. Neste sentido, alguns aspectos fazem-se relevantes: o controle histórico desempenhado pelos governos contra esse vetor e as medidas e ações que poderão ser tomadas para controle e erradicação dessa ameaça que ressurge após a transmissão de novas doenças. Fatores que trouxeram novamente a importância da relação que este vetor possui para a saúde da população.
Não é de hoje que o Brasil vem combatendo esse mosquito. Desde o século XX iniciativas contra esse vetor foram tomadas com a finalidade de manter sob controle doenças que podem ser transmitidas, tais como dengue, febre amarela e mais recentemente Zica, Chikungunya e Mayaro. Apesar de histórica a luta contra esse vetor, as medidas até então tomadas não solucionaram de fato essa problemática. Assim a cada ano ressurge, principalmente, em épocas de maiores intensidades de chuvas, fator favorável a proliferação desse vetor, e consequentemente o aumento dos índices de doenças transmitidas por esse mosquito.
No entanto, a educação é uma das medidas que podem ser utilizadas com a finalidade solucionar a questão. Parafraseando o sociólogo francês Durkheim, o papel da ação educativa é formar um cidadão que tomará parte do espaço público. Tomando como norte essa premissa do autor, a abordagem do tema nas escolas tem o intuito de mostrar a importância que o controle e erradicação do mosquito é necessário para a manutenção da qualidade de vida da população.
A Constituição de 1988 define a saúde como um direito de todos, dessa forma, a União, Estados e Municípios pela competência, atribuição e caráter administrativo devem disponibilizar recursos humanos e financeiros em proporções adequadas para que todas as localidades tenham acesso aos programas e ações. Sendo também necessário a correta identificação das doenças transmitidas por esse vetor e notificação destas no Sistema de Informação de Agravos de Notificação para que as localidades que apresentem mais incidências das doenças possam receber os recursos de foma adequada. Soma-se a esses recursos os investimentos em educação com o objetivo de envolver a sociedade no ambiente escolar para formar cidadãos comprometidos e aliados ao processo de combate a esse mosquito e gerar o bem-estar para sociedade.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!