ENTRAR NA PLATAFORMA
Ações para o uso racional de medicamentos

Durante a chegada dos portugueses em território tupiniquim, eles se depararam com diversos costumes indígenas, dentre esses: o uso recorrente de raízes e ervas para tratar enfermidades. Nesse contexto, é incontrovertível que a automedicação trata-se de um comportamento enraizado há séculos. Sendo assim, é preciso avaliar as principais causas e consequências da problemática.


A princípio, convém mencionar o hábito de usar medicamentos de forma indiscriminada no corpo social. Ainda no Período Colonial, os europeus doentes buscavam nos ameríndios técnicas para tratar suas doenças. Analogamente, hoje a internet atua, para muitos, como uma detentora de conhecimentos medicinais, isto é, as pessoas estão buscando online formas de tratar-se, embora não possuam prescrição ou diagnóstico profissional. Consequentemente, essa utilização pode não só desencadear doenças, como também pode gerar vícios e provocar intoxicações. Segundo o Instituto de Pesquisa Hibou, o povo brasileiro é o que mais se automedica no mundo.


Outrossim, a falta de cuidado com as medicações em desuso denota a ignorância da conjuntura social. Primeiramente, o Brasil não possui legislação adequada para o descarte de remédios, que comumente são descartados de modo irresponsável. Por conseguinte, águas correm risco de contaminações, isso pode provocar desequilíbrios ecológicos na flora e fauna de uma região, como a Eutrofização, que acontece por conta de nutrientes em excesso na água. Assim, a vida na área é afetada e a fonte hídrica torna-se inviável para uso.


Em decorrência do exposto, é necessário mudar os hábitos de automedicação na sociedade. Portanto, cabe à Universidade Pública e Privada, em parceria o Ministério da Saúde, fazer com que estudantes da área da saúde possam palestrar mensalmente em hospitais públicos, para explicitar os problemas do uso de medicamentos sem orientação médica, a fim de amenizar essa cultura com o passar das décadas. Ademais, urge que o Poder Legislativo crie e implemente uma lei eficaz para o descarte de remédios, com a finalidade de melhor gerir esses materiais.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde