O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A reinserção de ex-presidiários na sociedade brasileira

É possível afirmar que, no Brasil graves problemas impedem com que haja uma ressocialização do preso, de forma comum pela sociedade. Existem muitos presidiários que arrependem dos seus crimes, mas a grande maioria volta a comete-los. Isso passa muito pelo que o preso aprende na penitenciária e do preconceito que um ex-presidiário sofre quando tenta se inserir na sociedade.
A vida da maioria das pessoas que cometem crimes é cada vez mais cíclica, de modo que elas voltam a cometer crimes. Isso revela que as prisões não tem caráter educacional, e sim de motivação a voltar a cometer crimes.
Em segundo plano, o indivíduo que é preso no Brasil, ao invés de aprender uma profissão na cadeia, ele aprimora a sua profissão de bandido. Poucas penitenciárias tem uma estrutura para ensinar um curso profissionalizante ao preso, que tem a intenção de aprender. A realidade e que não existe verba para isso, assim o detento se volta para a sua vida cíclica.
Há de-se ressaltar também, que o maior dos problemas enfrentados pelos ex-presidiários é o preconceito na sua reinserção a sociedade. Segundo Immanuel Kant'' o homem não é nada além daquilo que a educação faz dele'', por isso tem que haver uma reeducação de toda a sociedade para acabar com o prejulgamento.
Torna-se evidente, portanto, que medidas devem ser tomadas para que a volta do ex-presidiário se torne comum. Em primeiro lugar, o governo deve tentar impedir que o preso venha a ser reincidente, através de psicólogos nos presídios. Além disso, deve ocorrer uma parceria entre empresas privadas e o governo, com cursos profissionalizantes para os detentos. Também deve ser feitas palestras nas escolas, que ao longo prazo ensinem aos alunos que um preso é uma pessoa comum que pode se redimir dos seus erros.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!