O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A reinserção de ex-presidiários na sociedade brasileira

    A música "Diário de um Detento" cantada pelo grupo de rap nacionais conta  a história real de um detento preso injustamente. No decorrer da música ele cita suicídios, espancamentos, estupros e faz inclusive referência à figura diabólica do cristianismo Lúcifer, afirmando que no presídio ele é só mais uma pessoa comun comendo comida azeda e com pneumonia. No decorrer da música fica claro que  o sistema cacerário do Brasil no geral não é de se encher os olhos e tão pouco capaz de trazer um detento de volta à sociedade. Dentro de vários empecilhos envolvendo os presos e sua ressocialização de detentos codenados, é imprenscidível citar a falta de infraestrutura dos presídios  e bem como a impunidade que a segurança pública promove em âmbito nacional. 


A falta de infraestrutura dos presídios brasileiros  fica ainda mais preocupante quando estudos da BBC News mostram que em celas de dez detentos são despejados vinte, ou quando os detentos são jogados às traças la dentro e ficam cada dia mais raivosos com o sistema, fica muito complicado entrar de volta para a legalidade quando o empregador não aceita ex presidiário por medo dentro de sua empresa, e  fica ainda mais difícil quando  a infraestrutura precária permite que grande chefes de organizações criminosas  mesmo condenados ainda sim consiguam comandar seus negócios de la de dentro bem como acontece com Fernandinho beira Mar.


Precipuamente, é fulcral pontuar que a impunidade é o maior ponto de partida para a criminalidade, é extremanete utópico controlar os assassinatos por exemplo quando estudos do G1 apontam que apenas 30% destes são resolvidos, o que faz com que a briga contra a criminalidade seja muito mais moral do que puramente jurídica, o que consequentemente corrobora para que os indivíduos de índole pessoal  corrompida se sintam incentivados. Thommas Hobbes afirma que o Estado deve ser o responsável por garantir o bem estar social, logo quando o estado falha para com a segurança pública o bem-estar da sociedade também é corrompida.   


Ademais, é importante que o Ministério da justiça aja através do Supremo Tribunal Federal e da Câmara dos Deputados com finalidade de apertar as leis  e revigorar as penalidades de tal forma que faça com que os assaltantes pensem duas vezes antes de antrar no mundo do crime, bem como o Tribunal de Contas da União direcione capital ao Ministério da Infraestrutura para que os presídios sejam ambientes  ressocializadores  de tal forma que  a temeridade perante às leis e a mudança do sistema carcerário promovam uma maior taxa de ressocialização e retorno  dos presidiários.


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!