O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A reciclagem de lixo no Brasil

As conferências "Rio-92" e "Rio+20", aconteceram no Rio de Janeiro, respectivamente, em 1992 e 2012 reunindo chefes de estado de outros países com o propósito de acabar com os impactos ambientais causados pelo ser humano, e entre esses problemas, o excesso de lixo e a importância da reciclagem no Brasil e no mundo estavam inclusos. Contudo, o acúmulo de lixo e a falta de reciclá-lo ainda se encontra presente na sociedade brasileira. Sob tal ótica, demonstra-se, que a falta de investimentos do governo e a desinformação devem ser superados de imediato para resolver a problemática.


Em princípio, urge analisar a falta de investimentos do governo como possível causa do problema. Hodiernamente, o Brasil ocupa o primeiro lugar como maior economia da América Latina, e seria lógico acreditar que às terras tupiniquins possuam um sistema eficiente nas políticas ambientais. No entanto, ocorre justamente o oposto e o resultado é claramente refletido na reciclagem do lixo no Brasil. Segundo à revista "Época", aproximadamente, apenas 20% dos municípios brasileiros possuem coleta seletiva. Diante do exposto, é inadmissível aceitar a falta de investimentos no setor, uma vez que, maior economia sul-americana.


Outrossim, a desinformação por parte da população também está interligada à reciclagem. De acordo com o filósofo socrático, Platão, em sua metáfora "Alegoria da Caverna", a sociedade vive presa dentro de uma gruta que todos indivíduos estão amarrados e por verem a mesma cena todos os dias, não conhecem o mundo fora da caverna. Diante de tal contexto, analogamente, os cidadãos se encontram aprisionados e não enxergam os impactos sociais e ambientais que causam pelo descarte indevido do lixo que produzem.


Fica claro, portanto, que medidas de imediato devem ser tomadas para resolver o imbróglio acerca da reciclagem no Brasil. Logo, o Governo Federal, deve focar sua economia indiretamente no problema. Em parceria com o Ministério da Educação e Cultura (MEC), deve incluir à educação ambiental em escolas com materiais didáticos e aulas práticas a fim de desenvolver uma noção de reciclagem desde pequenos. Além disso, ainda, o Estado deve promover à divulgação por meios midiáticos com propagandas na televisão e internet para que tais pessoas divulguem à outras que não possuam acesso aos meios citados. Feito isso, a sociedade sairia da "Caverna" e os impactos ambientais causados pelo lixo seriam diminuídos melhorando a qualidade de vida de todos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!