ENTRAR NA PLATAFORMA
A questão indígena e a educação
Os antropólogos de 1960 introduziram um novo pensamento sobre a cultura, através do conceito da dinamização da mesma, na medida em que os índios, por exemplo, podem conviver em sociedade urbana sem serem aculturados de seus costumes. Apesar disso, ainda hoje há uma enorme dicotomia no país, que tende a marginalizar os indígenas, ridicularizando a sua identidade, tanto particular, quanto brasileira. Para tanto, incógnitas como a má educação social sobre o povo autóctone do Brasil, além das poucas terras reservadas pela FUNAI ( Fundação Nacional do Índio), devem ser solucionadas.

Nesse ínterim, parafraseando o filósofo Kant, a educação é que o forma o indivíduo. Dessa forma, a má escolarização da pessoa, como a que está acontecendo atualmente no país, torna o brasileiro um agressor de sua própria nacionalidade, que é o índio, aquele que colaborou na formação do Estado. Com isso, acaba ferindo a sua própria formação histórico-cultural, ao impedir o indígena de possuir os mesmos direitos que o indivíduo urbano, dado que ambos são cidadãos de acordo com a Constituição.

Ademais, o IBGE informa que há 800 mil índios no país, com apenas 12,5% de reservas indígenas, representando um enorme contraste em relação ao Canadá, com 150 mil esquimós, porém com 20% do território para eles. Logo, percebe-se o descaso do governo brasileiro para com a proteção desses povos, que delimitou poucas terras para eles, havendo uma época que todo o Brasil era pertencente deles. Consequentemente, acabam sendo marginalizados da sociedade, tendo menos terrenos demarcados para eles, quanto também o restante sendo invadido.

Portanto, urgem medidas para sanar o problema dos índios no país. Para tanto, o MEC deve fornecer verba para as escolas, para que haja materiais educacionais adequados, para que os professores possam dar aulas de história com qualidade, de forma que ensinem sobre os povos que haviam antes dos portugueses chegarem ao continente, para que crie uma identidade nacional também com o índio, como cidadão participante da história do Brasil. Não obstante, cabe à mídia, através de suas redes de comunicações, o trabalho de pedir o apoio popular a favor dos indígenas, para que pressionem o Poder Federal em delimitar maiores terras para os índios em seus territórios de origens, e com essa aliança com o povo, haja pressão também sobre os latifundiários, que impedem a criação desses novos territórios, para que percam esse poder através do exercício da democracia. Dessa forma, o país terá uma maior cidadania concedida pela Constituição.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde