O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A questão da água no Brasil

                Em 1500, quando os portugueses chegaram ao Brasil, Pero Vaz de Caminha escreveu ao rei de Portugal uma longa carta sobre a terra recém descoberta, afirmando se tratar de um solo fértil, onde as águas seriam “infinitas”. No Brasil, do século XXI, entretanto, observa-se que tal pensamento representa um erro, uma vez que os recursos hídricos no país têm-se tornado escassos, comprometendo a qualidade de vida dos cidadãos. Assim, convém analisar as causas de tal problemática.



           Cabe pontuar, a princípio, que o contraste na disposição de água no território brasileiro, representa um empecilho a resolução do problema. Nesse sentido, a obra “Vidas Secas” do escritor Graciliano Ramos, retrata a realidade de uma família simples do agreste brasileiro, que sofre os efeitos sociais e econômicos da seca em uma das regiões mais castigadas pela falta de água no país, o nordeste. Dissemelhante a tal conjuntura, a região norte, que concentra as menores taxas demográficas, dispõem do maior quantitativo do recurso em questão. Com base nisso, infere-se a necessidade de soluções reais para resolver tal disparidade e, assim, garantir a todos o acesso à água.


              Outrossim, a degradação dos corpos hídricos tais como, rios, lagos e nascentes corrobora para a problemática. Nessa perspectiva, vale ressaltar os dois desastres ambientais mais recentes no Brasil, o de Mariana no ano de 2015, e Brumadinho em 2018, ambos ocorreram após o rompimento de barragens de rejeito de minérios no estado de Minas Gerais. Nessa ocasião, milhões de metros cúbicos de metais pesados alcançaram o Rio doce e o Rio Paraopeba, toda a vida nesses ambientes fora afetada e suas águas tornaram-se impróprias para o consumo. Por conseguinte, milhares de moradores ficaram sem abastecimento de água.


              Mediante aos fatos supracitados, medidas estratégicas são necessárias para resolver a questão da água no Brasil. Para tanto, o Governo Federal, por meio do Ministério do Meio Ambiente deve promover mecanismos para aumentar a fiscalização das empresas que represente um potencial degradador. Tais mecanismos devem envolver o uso de Drones, aplicativos e sensores, os quais, façam o monitoramento em tempo real das atividades das empresas e, assim, possam garantir que os rios e nascentes não sejam degradadas. Ainda sim, é fulcral a conduta ética e consciente dos cidadãos no uso desse tesouro mundial. Pois, ao contrário do que afirmara Pero Vaz de Caminha, os recursos hídricos são finitos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!