O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A questão da água no Brasil

Brás Cubas, o defunto-autor de Machado de Assis, diz em suas "Memórias Póstumas" que não teria filhos, a fim de não transmitir nenhum legado da miséria humana. Analogamente, a mentalidade da população, que trata com negligência os recursos naturais, além da consequente crise hídrica no Sudeste enquadram-se no conjunto de "misérias da humanidade", uma vez que se constituem como desafios da sociedade a serem superados para mitigar os problemas da questão da água no Brasil. Assim, é necessário discutir os aspectos sociais e políticos da questão, em prol do bem-estar coletivo.


Primeiramente, vale ressaltar o poder que o pensamento social possui na relação do Homem com o meio ambiente. Consoante à Teoria do Habitus elaborada pelo sociólogo francês Pierre Bourdieu, a sociedade detém padrões que são impostos, naturalizados e, posteriormente, reproduzidos pelos indivíduos. Nessa perspectiva, a busca por uma identidade nacional que tratou como inesgotáveis os recursos naturais, perpetuou a mentalidade, nas atuais gerações, de que o Brasil nunca passaria por problemas hídricos. Assim, essa forma de pensar permite a construção de um sentimento de não preservação de rios e nascentes. Entretanto, é com essa atitude que, mesmo com uma abundância de água, o país passou a ter problemas nesse setor.


Por conseguinte, esse pensamento coletivo gerou um quadro de instabilidade na distribuição de água no Brasil. Nos anos de 2014 e 2015 a região Sudeste, principalmente São Paulo, enfrentou uma crise hídrica que quase secou o Sistema Cantareira, que chegou a operar com 3,5% de sua capacidade. Nessa perspectiva, uma das causas que levou à essa situação foi o desperdício que é condicionado pela mentalidade negligente da população com os recursos naturais. Com isso, deve-se conscientizar a sociedade para prevenir que casos como esse não voltem a ocorrer.


É evidente, portanto, que é necessária uma intervenção estatal. Logo, o Ministério da Educação, em parceria com o do Meio Ambiente, deve adicionar à grade curricular do ensino fundamental e médio aulas ministradas por biólogos, para debater sobre a importância da preservação do ambiente, a abordagem deve ser feita com o intuito de, também, explicar a Teoria do Habitus, com o objetivo de explicar aos jovens sobre esse fenômeno social, com auxílio de materiais didáticos sobre o assunto. Para que assim, a atual geração cresça conscientizada sobre o assunto, afim de que, com isso, na teoria de Bourdieu a sociedade caminhe para perpetuar a mentalidade da defesa dos ecossistemas.


Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!