O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A questão da água no Brasil

O planeta Terra é, sem dúvidas, um lugar repleto de água, como cita a música de Guilherme Arantes "Terra, planeta água, água que nasce na fonte serena do mundo", porém, mesmo tendo 70% de seu volume ocupado por água, o planeta possui somente 3% de água potável, que tem sofrido, ao longo da história da civilização, reduções drásticas que fazem a sociedade do século XXI repensar o panorama atual e procurar investigar as causas e consequências da escassez do recurso hídrico indispensável para a continuidade de toda composição biológica mundial.


A príncipio, destacar a grande relevância da contribuição antrópica nesse processo de escassez é inevitável. Segundo Tales de Mileto, a arché (princípio fundamental do mundo) seria a água, pois ela está presente em todos o metabolismos, porém os seres humanos não têm dado tanta importância para o princípio fundamental que rege o planeta água, uma vez que há uma falta universal de gestão eficiente do recurso hídrico, que faz com que haja intenso despedício, além de poluição das águas por esgotos domésticos e dejetos industriais, o que chega a ocasionar eutrofização das águas e perda de vida marinha como também inviabiliza o consumo humano.


Em razão de tais fatos, as consequências da escassez de água não é uma realidade tão distante, uma vez que já são vivenciadas por indivíduos que vivem em lugares com clima semi-árido como o nordeste brasileiro, situação ilustrada pelo livro ilustre "Vidas Secas" , de Graciliano Ramos, em que a falta de água leva à composição capitalista de uma indústria da seca formada por uma camada abastada que se vale do poder de compra para deter um poder sobre as camadas populares em troca da obtenção de água. E, com as mudanças climáticas e efeito estufa aceleradas pelas ações humanas, o desequílibrio climático tende a intensificar tais situações sociais em escala global.


Portanto, medidas são necessárias para sanar tais impasses. A adoção por parte do Ministério da Educação em parceria com os canais de comunicação de medidas educacionais preventivas que visem à promoção de um uso responsável da água a partir de oficinas nas escolas e centros culturais que tratem sobre utilidades de água de reúso e maneiras de economizar mais água e que podem ser divulgadas nas mídias sociais para incentivar o engajamento de toda a população em torno de um bem comum: a preservação da água em nosso planeta Terra. Desta maneira, então, a fonte serena do mundo que Guilherme Arantes descreveu em sua música, poderá jorrar água majestosamente.




Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!