O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A questão da água no Brasil

A Constituição Federal de 1988, no artigo 2° da lei n° 433, assegura a todos os cidadãos o direito de acesso à água, em padrões de qualidade adequados aos respectivos usos. Desse modo, é lamentável que muitas pessoas sofram com a questão da água no Brasil, apesar da abundância desse recurso em nosso território. Nesse contexto, deve-se analisar como a falsa ideia de excesso de água e uma má gestão deste bem dificulta o cumprimento da lei.
Primeiramente, vale salientar o fato de que o Brasil possui cerda de 13% das reservas de água doce do mundo, segundo o Banco Mundial. Assim como destacado pela coordenadora do Projeto SOS Mata Atlântica, Malu Ribeiro, esse dado estimula não propositalmente a existência da cultura da abundância. Caracterizada pela falsa ideia de excesso que acarreta na desvalorização e descuido com esse recurso essencial à vida.
Além disso, uma incorreta gestão dos recursos hídricos soma negativamente para uma igualitária distribuição desse bem. Dados da SABESP revelam que 37% da água tratada é desperdiçada no processo de distribuição, reflexo da negligência dos órgãos competentes. Dessa forma, uma má administração é fator primordial para que muitos brasileiros tenham seu acesso à água negado, afetando sua qualidade de vida.
Portanto, reverter a falsa ideia de excesso de água e otimizar a atual gestão dos recursos hídricos é imprescindível para que a questão da água no Brasil seja normalizada. Nesse sentido, o Ministério do Meio Ambiente deve divulgar nos meios de comunicação e redes sociais, propagandas que enfatizem a importância de se preservar a água, no intuito de fazer com que os cidadãos perpetuem esse ato. Ademais, ONG's e cidadãos engajados precisam pedir e fiscalizar um planejamento que utilize os recursos hídricos sem desperdícios. Desse modo, poderemos dar mais um passo em busca de uma sociedade mais justa.






Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!