O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A questão da água no Brasil

Em seu ensaio "Microfísica do poder" o filósofo Michel Foucault demonstra que as relações de poder são estabelecidas por meio de espaços discursivos invisíveis que se manifestam nas relações sociais a partir de hierarquias previamente solidificada.Esse quadro pode faclmente ser percebido no debate em torno da questão da água no Brasil, uma vez que os detentores de poder fazem com que o direito ao acesso igualitário a esse recurso seja postergado dentro do imaginário coletivo.Essa situação é resultado inegável do sistema capitalista.Assim, entre os fatores que contribuem para aprofundar essa problemática, desta-se a fragilidade das políticas públicas, juntamente com o agronegócio.
Diante desse cenário, é importante perceber que a ineficiência na gestão do plano das políticas públicas, somada com o modelo econômico virgente torna uma ameaça para os recursos hídricos brasileiro.Essa situação acontece porque o poder governamental não foi capaz de criar projetos eficazes para a efetivação igualitária da distribuição de água e o controle racional do seu uso.Tal análise está de acordo com o que defende o cineasta Woody Allen, para quem "A vocação de um político de carreira é fazer de cada solução um problema", uma vez que demonstra a facilidade com que projetos que atendam a população conseguem ser postergados no Brasil.
Além disso, a indústria agrícola, aliada a uma economia macrorreguladora potencializa o problema.Essa situação tem como origem evidente uma visão reducionista a respeito do desenvolvimento econômico, uma vez que percebe a lucratividade de forma imediatista, e não promove um uso sustentável dos recursos hídricos, criando bases para um colapso cada vez mais próximo.Isso mostra semelhança entre a postura do Estado brasileiro em relação ao pensamento do filósofo Maquiavel, defensor de uma governança autoritária, em que o poder é exercido por meio do medo e da coerção.Comprova-se essa comparação pela forma violenta com que o Governo Federal tem permitido o uso irracional da água, justamente porque os políticos que representam o povo também são empresários que lucram com o uso indiscriminado da água para a manutenção do agronegócio.
Diante do exposto, percebe-se que o sistema capitalista torna-se uma ameaça para a manutenção dos recursos hídricos.Assim, o Governo Federal em parceria com seus Órgãos e Ministérios deverá criar um Programa Nacional do Uso Racional da Água ao elaborar leis no Congresso Nacional que alterem as Diretrizes Curriculares Nacional para incluir assuntos relacionados a água.Além disso, a mídia deveria promover campanhas com propagandas sobre o assunto.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!