O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A liderança move o mundo

A obra "Capitães da Areia", de Jorge Amado, demonstra o Pedro Bala sendo líder do grupo marginalizado, visto como o pai das crianças, não se importando se fazia bem ou mal. Embora esse cenário esteja no livro, condiz com a realidade mundial, visto que sem líder, não haveria alguma mudança em prol das nações. Nessa perceptiva, é válido ressaltar que essa liderança tem seu fator positivo e negativo.
Primeiramente, os indivíduos precisam de alguma referência para que possam lutar. De fato, o sociólogo Bauman, em seu livro "Medo Líquido", dizia que as pessoas possuem medo da morte, mesmo com as teorias religiosas, e buscam ser lembrados pela comunidade através do heroísmo, como a existência do exércitos lutando em nome do país. Vê-se que a existência de liderança é crucial, uma vez que há mudança por algo bom para humanidade.
Diante disso, o lado ruim seria a falta do senso crítico dos simpatizantes, que muitas vezes pode ocasionar uma violência do Estado. Dessa maneira, as minorias correm um perigo quando aparece um mestre como Hitler na Alemanha, Stalin na União Soviética, que eles usaram a luta pela ideologia através das mortes, autoritarismo, desrespeitando o livre-arbítrio dos marginalizados. Nota-se que quando há esses tipos de chefes, demonstra que há compactuação da mesma visão preconceituosa dos admiradores.
Percebe-se, portanto, que a chefia tem sua qualidade e seu defeito. Para melhorar esse quadro, é necessário a escola demonstrar através da história os personagens e suas consequências, para que os alunos sejam desconstruídos quando liderarem futuramente. Paralelamente a isso, a mídia deve noticiar os atos dos influentes, para que sejam transparentes e terem debates. Por fim, o indivíduo deve buscar as informações para que tenha sua opinião, sem haver alienação.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!