O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A influência das novas plataformas midiáticas no desenvolvimento infantil

Com o advento do meio técnico-científico-informacional após a Guerra Fria no final do séc.XX, a ampliação de aparelhos tecnológicos modernos deixou o mundo mais globalizado. Essa mudança, permitiu aos grandes inventores a criação de plataformas midiáticas capazes de alcançar a maior parte da população mundial, inclusive as crianças. Nesse contexto, a preocupação com o desenvolvimento infantil em ambientes digitalizados é válido, uma vez que, assim como existem influências boas, também existe o lado ruim, o que pode ser traumatizante para os menores. Portanto, é preciso educar os indivíduos para que se possa estabelecer um limite entre o que é benéfico ou maléfico na internet.


Em primeira análise, infere-se que as plataformas midiáticas podem interferir positivamente no desenvolvimento infantil. Constata-se isso devido ao crescente número de aplicativos educacionais criados para facilitar o processo de aprendizado dos alunos. Além disso, a internet pode fornecer a sociedade a democratização da educação, principalmente para as crianças de baixa renda que moram em zonas carentes e precisam ascender socialmente. Através do conhecimento. Dessa forma, o impacto das redes tecnológicas na fase pueril permite avanço da igualdade social em países emergentes.


Em segunda análise, é importante ressaltar a influência negativa que as redes sociais podem ter na vida das crianças. Segundo o filósofo empirista John Locke em sua teoria "tábula rasa", o indivíduo nasce como uma folha em branco e, a partir de suas experiências, é possível moldar seu comportamento. Desse modo, o que é visto em plataformas digitais, a exemplo de jogos violentos e suicidas, pode trazer prejuízos a pessoa, uma vez que não existe uma filtragem coisas boas/coisas ruins nessa fase inicial. Assim, os pequenos podem incorporar péssimos hábitos em seu cotidiano, o que dificulta o relacionamento com os familiares e amigos.


Logo, é necessário haver medidas que auxiliam as crianças a transitarem de forma segura no meio virtual. Á vista disso, é preciso que o Ministério da Educação crie um projeto voltado ao ensinamento de formas eficientes de se usar aparelhos eletrônicos, no qual os pequenos deverão identificar palavra –chaves que indicam se o conteúdo é apropriado a faixa etária. Esse projeto deve ser implementado principalmente em instituições públicas, onde o ensino é defasado e o aluno poderá ter mais de uma possibilidade de aprendizado. Ademais, é fundamental a presença dos pais ou responsáveis durante esse processo, dado que a casa é uma extensão da escola.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!