O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A importância das redes de relacionamento on-line para os movimentos sociais

A Guerra Fria - período marcado por disputas ideológicas entre os Estados Unidos e a União Soviética - foi uma fase que estimulou o avanço da globalização mundial, permitindo a comunicação entre pessoas de diferentes nacionalidades. Assim, esse fator influenciou na criação das redes sociais, ferramentas democráticas que contam com interações e debates entre os indivíduos, contribuindo para a organização de movimentos sociais em prol de um objetivo semelhante. Dessa forma, é imperioso analisar as consequências desse novo parâmetro global. 



De início, é imprescindível compreender que as redes de relacionamento online possuem um grande poder de divulgação e mobilização social. Nesse sentido, destaca-se a articulação de atores dos movimentos sociais localizados, como ONGs e fóruns, que visam ganhar visibilidade por meio da mídia e da internet. Além disso, é válido destacar o movimento Black Lives Matter (vidas negras importam), que ganhou bastante repercussão em 2020, atingindo diferentes países ao redor do mundo através de denúncias e relatos virtuais contra o racismo, estimulando muitas pessoas a irem às ruas para lutarem por igualdade racial, evidenciando, portanto, que muitos cidadãos demonstram insatisfação com a atual conjuntura social, usufruindo do poder das redes sociais para serem ouvidos e rogar por igualdade social. 



Ademais, é importante debater acerca das consequências dessa problemática. Nessa perspectiva, pode-se afirmar que, devido ao grande fluxo de informações nas redes sociais, torna-se cada vez mais comum o aparecimento e a propagação de fake news - notícias falsas - que geram grandes dúvidas e inseguranças a respeito do que é retratado no meio virtual. Além disso, os movimentos sociais online são usados como um instrumento para  a potencialização do vetor político, visto que são capazes de induzir os resultados de eleições através de comentários e compartilhamentos. Entretanto, nem todas as pessoas participam desse sistema, constata-se que a alta concentração de renda impossibilita que muitos indivíduos participem de debates e protestos virtuais, segregando cidadãos que vivem em áreas periféricas, nas quais grande parte da população é desprovida de recursos financeiros para acessar a internet e os demais veículos de interação social. 



Portanto, são necessárias medidas capazes de consolidar o uso efetivo das redes de relacionamento online. Para tanto, o Ministério da Educação e da Cultura deve, por intermédio de minicursos, promover palestras e exposições que visem elucidar a importância das interações no ambiente virtual e da necessidade de usar a internet de maneira consciente, visando ampliar a participação das pessoas e diminuir a veiculação de notícias falsas. Paralelamente, precisa-se que a sociedade civil organizada, mediante a criação de projetos de lei, os quais tornam mais fácil o acesso de pessoas de baixa renda às demais áreas de comunicação virtual, pressione o Poder Judiciário a aprová-los, com o objetivo de garantir acessibilidade a esses meios e participação em movimentos sociais. Assim, tornar-se-á possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos desenvolvidos desde a Guerra Fria. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!