O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A importância da literacia familiar

 A pensadora nigeriana Chimamanda Adichie afirma que a ideia de mudar o status quo – ou seja, o estado das coisas – é sempre penosa. Nessa perspectiva, percebe-se uma inércia na condição de problemas como o da importância da literacia familiar, que é uma situação na qual a formação de leitores ocorre no núcleo da família, por meio de incentivos à interpretação tendo como base as leituras que fazem parte da vida cotidiana desses estudantes com os seus parentes. Nesse contexto, percebe-se a configuração de um complexo problema, que se enraiza no silenciamento e na falta de conhecimento.
 Diante desse cenário, é preciso atentar para a falta de debate presente na questão. O filósofo Foucault defende que, na sociedade pós-moderna, alguns temas são silenciados para que estruturas de poder sejam mantidas. Nesse sentido, vê-se uma lacuna do que se refere ao debate em torno da importância da literacia familiar, que tem sido silenciado, por ter-se- a, recorrentemente, a desvalorização da leitura, pois alguns imaginam ser algo que seja importante apenas para pessoas ricas ou para quem tem uma alta demanda de estudos. Assim, sem diálogo sério e massivo para esclarecer toda essa situação, sua resolução é impedida.
 Ademais, a falta de conhecimento ainda é um grande obstáculo para a solução da problemática.  De acordo com o filósofo Shopenhauer, os limites do campo de visão de uma pessoa determinam ser entendimento a respeito do mundo. Sem contar que, muitas famílias têm membros que possuem um grau de analfabetismo.  Isso justifica outra causa do problema: se as pessoas não têm acesso à informação consistente, principalmente  sobre os benefícios da formação de leitores em um meio familiar, e , desse modo, sua visão será limitada, o que dificulta a erradicação da adversidade.
Portanto, indubitavelmente, medidas são necessárias para resolver o impasse. Para isso, é imprescindível que o Ministério da Educação, em parceria com especialistas, por intermédio de vídeos  educativos, explicativos e dinâmicos, incentivem projetos e campanhas sociais – de forma que tenham como intuito a discussão da temática e formação dos familiares – a fim de que possam ensinar e contribuir para a leitura cotidiana  dos seus filhos. Assim, possivelmente, a mudança do estado das coisas possa ser menos dificultosa, como a visão de Adichie revelou.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!