O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A importância da Educação Física para o desenvolvimento infantojuvenil

   Primordialmente, o art.196 da Constituição Federal de 1988 define que a saúde é um direito de todos, logo é de responsabilidade do Estado a busca por medidas públicas de zelo pelo bem-estar físico de todos os cidadãos brasileiros. Conquanto, no Brasil, no que tange à prática de exercícios físicos pelas crianças e adolescentes revela que esse direito não é garantido na prática, visto que há um substancial agravamento de sedentarismo na fase infantojuvenil, de acordo com a Organização Mundial da Saúde(OMS), atinge 84% dos jovens entre 11 e 17 anos. Com isso, persiste o imbróglio para alcançar o desenvolvimento infantil através da educação física, seja pela falta de incentivo, seja pelo poder coercitivo das novas tecnologias.
     A princípio, a falta de incentivo pela busca de uma vida saudável é uma facilitadora para este problema. Segundo Immanuel Kant, toda reforma interior e mudança para melhor dependem exclusivamente da aplicação do nosso próprio esforço. Sob tal ótica, a carência de incentivo pelos pais e professores para superar o sedentarismo impede que o adolescente se esforce por uma mudança de hábitos, sendo contrário ao pensamento kantiano, uma vez que os pais têm papel importante no desenvolvimento da criança e a ausência de estímulo gera desinteresse pelas atividades físicas, fazendo com que os riscos de se obter doenças patológicas aumentem gradativamente. Desse modo, a mídia deve alertar através de campanhas publicitárias a conscientização da sociedade sobre a importância da educação física para o desenvolvimento infantojuvenil, para que haja prudência às doenças patológicas.
      Ademais, o domínio das novas tecnologias na vida do indivíduo é um desafio para a busca de uma vida saudável. Segundo Émille Durkheim, o fato social se organiza através de uma consciência coletiva, capaz de influenciar a forma de agir, pensar e sentir do ser humano. Dessa maneira, a influência da internet sobre o indivíduo é congruente com o fato social durkheimiano, pois o acesso a jogos e redes sociais tornou as pessoas dependentes do celular e a falta da imposição de limites quanto ao seu uso agravou o sedentarismo, fazendo com que as crianças e adolescentes não se interessem em atividades físicas como forma de lazer. Assim, é evidente a importância dos pais estabelecerem limites quanto ao uso de aparelhos tecnológicos e também convencerem os filhos na possibilidade de iniciação esportiva.
      Destarte, entende-se que os desafios para proporcionar a educação física para o desenvolvimento infantojuvenil, são consequências da falta de encorajamento e pelo poder coercitivo das novas tecnologias. Logo, com o intuito de diminuir os índices de sedentarismo nos jovens, o Ministério da Educação em parceria com a mídia, deve promover por meio de campanhas publicitárias, a conscientização sobre a importância das atividades físicas para o desenvolvimento do indivíduo e também sobre os riscos de alienação tecnológica, para que possa obter além de uma vida saudável, se obtenha também a prevenção de doenças patológicas, a fim de melhorar a qualidade de vida física e mental do infante. Dessa forma, o Brasil poderá diminuir os empecilhos na obtenção de uma vida sem sedentarismo, concernente com a mudança para melhor de Immanuel Kant.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!