O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A importância da Educação Física para o desenvolvimento infantojuvenil

Na animação “Wall-E” é apresentado um futuro distópico no qual toda a humanidade mora em uma nave ultra tecnológica que oferece equipamentos para que, desde bebês, ninguém precise fazer nenhum esforço físico. Como consequências do sedentarismo, observa-se, no filme, a obesidade e até mesmo a falta de capacidade para andar em adultos. Fora da ficção, tal cenário pode relacionar-se com a importância da Educação Física para o desenvolvimento infantojuvenil. Dessa forma, rever as práticas esportivas e o controle das tecnologias na qual as crianças e jovens estão submetidos é imprescindível para analisar seus efeitos na contemporaneidade.


A princípio, vale ressaltar a importância das atividades físicas para uma criança ou um adolescente, tal como o desenvolvimento de habilidades motoras, uma boa saúde, redução do estresse, entre outros. Nesse sentido, cabe ao governo garantir, conforme a Constituição de 1988, o direito ao esporte à todos. Contudo, é notório a falta de recursos e profissionais qualificados para instruir os alunos nas instituições escolares públicas, além do não cumprimento da quantidade de exercícios físicos recomendada pela Organização Mundial da Saúde na grade curricular. Dessa forma, faz-se necessário uma mudança nas escolas, responsáveis pela formação do grupo infantojuvenil.


Outrossim, é importante destacar que o estilo de vida digital contemporâneo afeta a saúde física desse grupo, já que, ao invés de optarem pela prática de esportes, preferem utilizar aparelhos tecnológicos, acostumando-se com uma vida sedentária desde cedo. Nesse contexto, de acordo com a teoria durkheimiana do fato social, o hábito de usar a tecnologia em busca pelo mínimo esforço nas ações cotidianas é transmitido socialmente aos indivíduos e moldam seu comportamento. Assim, os pais ou responsáveis têm papel fundamental no estímulo de exercícios físicos para os filhos.


Portanto, é necessário que ocorra uma mudança na educação física dos jovens e crianças. Dessa forma, a fim de melhorar o desenvolvimento nessa faixa etária, cabe ao governo disponibilizar - por meio de um replanejamento na grade curricular e verbas governamentais - mais aulas de Educação Física nas instituições escolares com profissionais preparados e espaços adequados. Além disso, com o intuito de incentivar os alunos, as escolas devem promover projetos que permitem a utilização de quadras e a realização de campeonatos no turno contrário às aulas e palestras de orientação aos pais ou responsáveis sobre o perigo das tecnologias. Assim, será possível evitar um quadro parecido com o do filme Wall-E.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!