use o cupom aprovado21 e ganhe + 21% de desconto extra 21% OFF

A importância da Educação Financeira

                Desde o século XVI, com o surgimento de práticas precursoras do capitalismo contemporâneo, como o mercantilismo e o acúmulo de metais preciosos, as sociedades formaram-se em volta do sistema monetário. Séculos depois, a relação dos brasileiros com o dinheiro tornou-se ainda mais complexa, seja devido a ideias preconcebidas construídas pela desinformação, seja por conta da dificuldade em acessar necessidades básicas em um país cada vez mais desigual. Nesse contexto, a educação financeira demonstra-se de extrema importância para a qualidade de vida dos cidadãos.


         A princípio, é fato que a escassez de informações sobre o acompanhamento dos próprios gastos impede que muitos indivíduos assumam o controle de suas finanças, e acaba por criar um bloqueio do desenvolvimento de tais habilidades. Assim, muitos brasileiros constroem uma ideia errônea de que a administração de suas economias é impossível, e, consequentemente, aumentam a possibilidade de criarem dívidas. Sob tal ótica, a influenciadora digital "Nath Finanças" busca, a partir de vídeos acessíveis, orientar a população, principalmente de baixa renda, a poupar, cortar gastos e economizar. Desse modo, torna-se possível desmistificar estigmas construídos em torno do dinheiro e revolucionar a forma de viver da sociedade brasileira.


        Ademais, a alta concentração de renda e a má distribuição de recursos dificultam cada vez mais o alcance da estabilidade financeira em muitos núcleos familiares. Em virtude disso, a frase do filósofo Immanuel Kant, "o homem é o que a educação faz dele", torna-se ainda mais relevante na medida em que a educação financeira se demonstra essencial para que seja possível atender necessidades básicas como alimentação, moradia e saúde. Relacionando-se a tal ideia, o filme "Projeto Flórida" retrata, a partir da história de uma mãe solteira e desempregada que tenta criar sua filha, a relevância do equilíbrio financeiro para que outros aspectos da vida pessoal e profissional evoluam. Fora da ficção, essa história se repete milhares de vezes no Brasil e no mundo, sendo de extrema urgência a orientação adequada dos cidadãos para romper tal ciclo vicioso.


        Torna-se evidente, portanto, a importância da administração orçamentária para todos os indivíduos inseridos em um sistema capitalista de crescente desigualdade. Nesse sentido, o Ministério da Educação deve, a partir do direcionamento de verbas, aplicar matérias de Educação Financeira no currículo escolar, buscando a introdução de tais conceitos desde a infância. Tal inserção deve ser precedida de cursos de capacitação destinados aos professores do ensino público e privado, para que o processo seja feito de forma adequada. Somente após tais medidas, será possível construir um futuro menos desigual através da educação, assim como desejava Immanuel Kant.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!