ENTRAR NA PLATAFORMA
A importância da consciência de privilégios

A Declaração Universal dos Direitos Humanos, de 1948, assegura que todos os cidadãos devem ser tratados com a mesma importância e com respeito, independente de sua posição histórica ou social. Atualmente, no Brasil, porém, observa-se justamente o contrário, visto que há uma crescente desigualdade decorrente de privilégios que, muitas das vezes, não são reconhecidos da maneira que deveriam. Nesse contexto, torna-se evidente como causas a falta de debate e a falha legislação. 



Em primeiro plano, é lícito postular que o silenciamento da existência de privilégios é um grande empecilho para a resolução do problema. O filósofo Focault diz que alguns temas não são debatidos para que estruturas de poder sejam mantidas. De maneira análoga, esse é um fato notório na sociedade contemporânea, principalmente quando se trata de classe social, na qual há uma injusta comparação da classe alta, repleta de privilégios e com mais facilidade em "crescer" na vida, com a classe baixa, que, infelizmente, enfrenta diversos problemas e não possui as mesmas oportunidades.



Em segundo lugar, há também uma grande falha na legislação. O escritor Gilberto Dimenstein defende que há no Brasil uma "cidadania de papel", pois, mesmo que a lei assegure o direito de todos os cidadãos, essa não se concretiza, na prática, de fato. Assim, com a insuficiência legislativa, há ainda um enorme preconceito na sociedade, fazendo com que as pessoas não entendam que é fundamental tratar a todos com a mesma importância, não cobrando que sejam iguais e sim que não haja indiferença por serem quem são.



É essencial, portanto, que medidas estratégicas sejam criadas para que esse cenário venha ser alterado. Dessa maneira, cabe ao Ministério de Cultura, em parceria com escolas e psicólogos, promover palestras e propagandas sobre a importância da consiência de privilégios, para construir uma sociedade mais empática e que reconheça e seja responsável pelas melhores oportunidades que lhes foram oferecidas. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde