O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A família brasileira e suas novas configurações

Eu, você, dois filhos e um cachorro é a letra de uma das músicas do brasileiro Luan Santana que retrata bem a visão nacional sobre o conceito de família. Isso é expresso, por exemplo, na liberação do novo estatuto da família elaborado pelo Governo que definiu-a como a união entre homem e mulher. Esse engessamento gera um problema, uma vez que ele não é capaz de incluir os outros tipos de união contemporâneas. Nesse quesito, é importante debatermos sobre o assunto.
Por um lado, é possível apontar que, segundo pesquisa postada no portal G1, mais de 51% dos lares não seguem essa configuração patriarcal. Há casos onde vivem pessoas sozinhas, netos criados pelos avós, mães solteiras, pais adotivos, casais homo afetivos, entre outros. Assim, a definição de família pela constituição não representa a realidade e, além disso, coloca um tipo de formação em superioridade às outras. Essa colocação, infelizmente, reflete na violência e no preconceito.
No que se refere aos laços entre casais do mesmo sexo, se por um lado eles podem adotar crianças abandonadas e melhorar suas condições de vida, por outro, não o fazem por medo do preconceito que estarão sujeitos. Casos assim são comuns: jovens são excluídos e sofrem até mesmo violência física e verbal por não terem seus lares enquadrados na definição de "padrão".
Em outro lado, há também a situação de mulheres que se tornaram mães solteiras e chefes da família. Elas sofrem diariamente para conseguirem criar os filhos e exercer seu papel profissional. Apesar de continuarem sendo donas de casa, a maior parte delas trabalham fora de casa para sustentar a família. Os casos onde o homem provem e a mulher cuida dos filhos ficaram no passado.
Portanto, é necessário que o conceito de família pela constituição seja um reflexo da verdadeira sociedade brasileira e promova a inclusão social. Para isso, seria bom se a escola promovesse a aceitação das várias formas de união através de folhetos informativos e negação da comemoração de datas como dia das mães e dia dos pais, que podem constranger algumas crianças e suas famílias. Isso geraria mudança e inclusão entre as crianças.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!