O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A família brasileira e suas novas configurações

Ao contrário do que muitos pensam, família não é tudo igual. O que muda é muito mais do que o endereço, uma vez que é de conhecimento geral as diversas entidades familiares atuais. Pai, mãe e filhos, dois pais ou duas mães, enteados, amigos, pais divorciados, afinal, o conceito família é muito mais abrangente do que somente ''Papai, mamãe, titia'', como diriam os Titãs.
Desde o início do século XV, o matrimônio tornou-se uma tradição cultural padrão. Aqueles que almejavam rompe-lo, eram mal vistos pela sociedade, como Henrique VIII, rei da Inglaterra, que foi julgado pela igreja medieval como herege. Em 1977, surge no Brasil, a lei do divórcio, possibilitando assim,a separação conjugal jurídica, cuja atualmente faz-se presente com relevância. Levando-se em conta também a união homoafetiva, reconhecida em 2011 pelo supremo tribunal federal, as bases familiares foram reconfiguradas com fins somatórios, e logo após 5 anos, a adoção de crianças por conjugues homossexuais foi aprovada.
Ainda convém lembrar que o estatuto contemporâneo caracteriza a família apenas como pai, mãe e filhos, uma vez que a maioria da população não se encaixa neste contexto. O preconceito e a intolerância corroboram para o aumento da violência, em razão de filhos de homossexuais serem agredidos frequentemente. Boa parte das famílias homoafetivas não são imunes pelos seus direitos civis a descriminação. A liberdade, segundo o filosofo moderno Espinosa, é ilusória, isto é, o Estado não cumpri devidamente com o que é proposto e consolidado na Constituição federativa brasileira.
Em virtude dos fatos mencionados, medidas são necessárias para a tentativa de solucionar o impasse. O Brasil caminha lentamente quando trata-se do combate a intolerância, é necessário que esta seja solúvel. Os centros escolares devem agir com cautela nos dias dos pais, ou mães, quando sabe-se que há alunos que são filhos de homossexuais, pais divorciados ou solteiros. O Estado deve sustentar a constituição e as alteridades pessoais, oferecendo os direitos propícios a população de forma honesta e igualitária. É imprescindível também que todos se conscientizem, que se sensibilizem de que de laços afetivos podem sustentar uma base familiar, independente de cor, genêro ou classe-social. Desse modo, os novos conceitos de família serão bem agregados á sociedade contemporânea.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!