ENTRAR NA PLATAFORMA
A dificuldade de lidar com a morte

        O filme A Cabana retrata a história de um pai que vive atormentado com a morte de sua filha mais nova, cujo o corpo nunca foi encontrado. Não obstante da realidade brasileira, a dificuldade de lidar com a perda de um ente querido desencadeia diversos transtornos mentais que a longo prazo podem ocasionar a morte do indivíduo.


      Em primeiro lugar, nota-se que o luto tende a desencadear diversos desarranjos mentais. De acordo com o psiquiatra e psicanalista John Bowlby, a aflição causada pelo luto gera o surgimento de diversos transtornos psicológicos como depressões e déficits de memória e atenção que, dependendo do grau, pode tornar o enlutado incapaz de exercer tarefas básicas como preparar a própria refeição.


       Em segundo lugar, observa-se que o luto acompanhado da depressão tem grande influência no aumento do número de mortalidade por suicídio no Brasil. Segundo o relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), todos os anos cerca de 11 mil brasileiros tiram a própria vida por conta de depressões e ansiedades.


       Torna-se evidente, portanto, que a dificuldade de lidar com a morte é uma problemática a ser resolvida no Brasil. Diante disso cabe ao Governo Federal, em parceria com o Ministério da Saúde (MS) e profissionais da área da psicologia, por meio de uma maior destinação de investimentos, a criação de programas que deem suporte a indivíduos enlutados, objetivando recuperar sua saúde mental. Ademais, a família e a escola devem acolher o enlutado

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde