ENTRAR NA PLATAFORMA
A dificuldade de lidar com a morte

      Funcionando conforme a Lei da Inércia, a qual diz que todo corpo tende a permanecer em movimento até que uma força suficiente atue sobre ele, observa-se que há resistência em lidar com a morte, no século XXI. Nessa perspectiva, pode-se atribuir o fato de o “luto” ainda ser um tabu, em consonância à falta de saúde mental da população contemporânea, como as forças que mantêm a inércia da questão. 
      Em primeira instância, percebe-se que a falta de discussão sobre os processos de perda ou de algo, ou de alguém, durante a infância e adolescência, geram problemas na aceitação da morte na fase adulta. Isso acontece, uma vez que, para o psicanalista Freud, o luto é, além de um fenômeno psicológico, uma manifestação cultural. Dessa maneira, embora o luto esteja presente em diversas culturas orientais e ocidentais, a discussão sobre o luto é incomum, o que contribui para continuidade da existência da problemática. 
      Em segunda instância, vale também lembrar que a falta de saúde mental das últimas gerações prejudica a aceitação do luto. Tal fato ocorre, pois, sendo a depressão e a ansiedade o “mal do século” e segundo a OMS, mais de 300 milhões de pessoas têm essas enfermidades, é notório que a falta de atenção às questões psicológicas, ainda são comuns na sociedade. Dessa forma, com a morte de um ente, em conjunto aos distúrbios psicológicos já existentes, torna-se extremamente complicado lidar com tantas emoções. 
      Assim, medidas são necessárias para corrigir a questão da dificuldade de lidar com a morte. Portanto, é imprescindível que a OMS e os chefes de Estado dos países promovam a desmistificação do luto, por meio de palestras em escolas, ministradas por psicólogos e psiquiatras, a fim de ascender a discussão sobre a importância da saúde mental, sentimentos e emoções ligados à perda de algo, ou alguém. Dessa maneira, se mudaria o percurso da dificuldade de lidar com a morte, da existência para a aceitação. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde