O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A cultura do cancelamento

    No episódio "Odiados Pela Nação", a série britânica Black Mirror, tece uma crítica ao discurso de ódio presente, principalmente, nas redes sociais, além de suas consequências na sociedade. Fora da ficção, o Brasil apresenta as mesmas características no que se refere à cultura do cancelamento na internet. Dentro dessa perspectiva, é evidente o surgimento de um grave problema, em decorrência da impunidade e do individualismo.


    Em primeira análise, é importante ressaltar a impunidade como um dos fatores que contribui com a perpetuação da problemática. De acordo com o escritor ativista Martin Luther King, a injustiça em um lugar qualquer é uma ameaça a justiça em todo lugar. Sob essa perspectiva, nota-se a corroboração do pensamento do autor na sociedade hodierna no país, visto que indivíduos praticantes de discriminação, discurso de ódio e ameaças pessoais, muitas vezes, não recebem punições adequadas, o que acaba por agravar ainda mais esse impasse.


    Outro ponto relevante, nessa temática, está ligado ao individualismo. Na obra "Modernidade Líquida", Zygmunt Bauman defende que a sociedade atual é fortemente influenciada pelo egocentrismo. A tese do sociólogo pode ser observada especificamente na realidade brasileira, no que tange à questão da cultura do cancelamento, marcada pela falta de empatia, onde somente a própria opinião é válida. Nesse sentido, essa liquidez que influi sobre a situação funciona como um grande desafio à sua resolução.


    Portanto, para que a cultura do cancelamento deixe de ser um problema na realidade brasileira atual, medidas devem ser tomadas. Para isso, urge-se que o Ministério da Justiça realize ações de penalidade, por meio da aplicação de multas e punições efetuadas pela Polícia Federal, aos individuos envolvidos em crimes cibernéticos, com a finalidade de reduzir a quantidade de infrações na internet. A partir da execução desse ato, o Brasil poderá superar a problemática.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!