O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A crescente descrença no pensamento científico no Brasil

A ciência é um dos campos intelectuais mais antigos da humanidade que se originou muito antes dos primeiros séculos da Idade Moderna, pois as necessidades cotidianas e a procura por respostas instigavam os povos a desenvolverem um conhecimento científico. Entretanto, na contemporaneidade, ao mesmo tempo em que o número de recursos tecnológicos e pesquisas científicas avançam, o número de pessoas que desdenham e desvalorizam dos fatos científicos também é crescente. Nesse sentido, o Brasil, que é um país que sofre com a falta de investimentos na educação e na ciência, agora, perante aos avanços da cultura de massa, da internet e dos movimentos "anti-intelectuais", vê o pensamento científico tornar-se ainda mais desvalorizado e duvidoso por parte da população.


Primeiramente, hoje em dia, o conhecimento cientifico é bem visto quando torna-se um produto ou um caminho para o lucro. O conceito de "Cultura de Massa", formado pela Escola de Frankfurt, afirma que para um conhecimento ser transformado em um produto, elemento fundamental do sistema capitalista, é necessário que ele passe por uma simplificação. Infelizmente, esse processo desvaloriza a ciência, pois ela a partir do momento que vira uma razão instrumental, converte-se em elemento de "mistificação das massas", deixando de ser um elemento libertador, e passando a inserir-se na lógica industrial capitalista. Dessa maneira, ao perder sua essência primária, o pensamento científico recebe como resposta o pouco apreço por parte da sociedade.


Além disso, quando a desvalorização se afinca, para chegar ao patamar da descrença basta um passo. Atualmente no país, movimentos "anti-intelectualistas" têm sido propagados entre os brasileiros, como é o caso dos antivacinas e dos terraplanistas. Ambos os movimentos duvidam de fatos comprovados cientificamente, porém em tempos de pós-verdades, "fake-news" etc., a apologia à ignorância está definitivamente na moda. Desse modo, com o advento do espaço virtual, os "anti-intelectualistas" que eram dispersos, conectaram-se através da internet, ganharam conhecimento e se propagaram, ou seja, a conexão virtual deu força para esses movimentos, e se continuarem a se propagar, problemas notáveis surgirão, no Brasil isso já está acontecendo, como é o caso do surto de sarampo devido a falta de vacinações.


Portanto, a crescente descrença no pensamento científico no Brasil e no mundo deve-se a uma conjuntura de fatores sociais progressivos. No entanto, essa conjuntura pode ser modificada, e para isso, é necessário que o Governo Federal através do Ministério da Educação, implante nas escolas públicas e privadas o exercício de um projeto anual, no qual os alunos em conjunto com os professores possam discutir a importância do conhecimento científico, como ele se comprova e está inserido no cotidiano. A partir disso, palestras, amostras e pesquisas devem ser realizadas e apresentadas às comunidades que atendem essas escolas, disseminando todo esse conhecimento adquirido e ao mesmo tempo promovendo uma cultura de valorização à ciência. Sendo assim, os mesmos sentimentos, que motivaram os primeiros humanos que desenvolveram pensamentos científicos, poderão ser restaurados em nossa sociedade atual.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!