O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A crescente descrença no pensamento científico no Brasil

O antropólogo Roberto DaMatta em seu livro "O que faz o brasil, Brasil?" critica o brasileiro como sendo alguém que segue determinados valores dentro de um padrão somente seu. Nessa perspectiva, é notório que a crescente descrença no pensamento científico é influenciada pelo descaso governamental com a pesquisa que, por conseguinte, faz com que parcela significativa da população duvide da veracidade por submissão a valores individuais e externos.

A princípio, é indiscutível que o Poder Público não se atém suficientemente a questão da produção científica do Brasil. Nesse sentido, nota-se que em vez de investir e incentivar a pesquisa no país, o governo ora corta ora reduz o orçamento para tal. Afetando assim a educação e progresso do país, diretamente ligados com o avanço da ciência e, como acreditava o economista Arthur Lewis, a educação não pode ser vista como despesa e sim como investimento com retorno garantido. O que torna imprescindível, assim, a mudança de postura do governo.

Consequentemente, o descaso público com a ciência afeta o contato da população com ela, que acaba por duvidar da credibilidade de tal. Nesse viés, a crescente disseminação de "fake news", principalmente na área da saúde, é fruto de uma realidade na qual o saber científico é deixado de lado. Prova disso é o crescimento do "movimento antivacinação" que pela falsa sensação de segurança pela ausência de surtos, faz com que pais participem de ativismo nas redes sociais conspirando contra a eficácia da vacina, a qual é comprovada cientificamente. Fato que pode acarretar, assim, a volta de doenças erradicadas como a poliomielite e varíola.

Observa-se, portanto, que a descrença é motivada pela passividade governamental e falta de olhar crítico da população. Com isso, assiste ao governo dar maior visibilidade ao Ministério da Ciência e Tecnologia por meio de um maior orçamento repassado para esse setor, com a finalidade de incentivar a pesquisa e saber científico que, por conseguinte, influencia no progresso da nação. Cade também a mídia com seu papel informativo e conscientizador propagar métodos de combate às notícias falsas, com o intuito de clarear a mente da população para não mais duvidar da credibilidade das comprovações científicas em nome de determinados valores individuais. Desse modo, em um futuro próximo, o Brasil tornar-se-á um país que valoriza o pensamento científico.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!