O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A banalização do vírus HIV na atualidade

Negligência disseminada
Em meados do século XX, com sua origem em macacos-verdes do continente africano, a Aids, que compromete o sistema imunológico das pessoas portadoras, foi reconhecida como doença nos anos 80, nos Estados Unidos, onde ocorreu o surto da doença, com vários relatos de sintomas em homossexuais.
Por consequência, foi criado um grande método contraceptivo, a camisinha, que além de evitar uma gravidez indesejada, isenta a pessoa de adquirir o vírus HIV. Além disso, avanços na medicina com a droga AZT, permitiram o tratamento da doença, e no decorrer dos anos, com o aperfeiçoamento dos tratamentos, permitem que portadores tenham qualidade de vida.
Contudo, na última década percebe-se a banalização da doença, a qual, com seus avanços curativos, gerou a percepção de que a doença tornou-se menos letal, levando as pessoas a deixar de usar preservativos. Mas quem deixa de usar camisinha se expõe também a outras DST?s, como a Sífilis, que da mesma forma que a Aids, é muito grave e não tem cura.
Em virtude dos fatos mencionados, e segundo estudos da Organização Mundial da Saúde, que atribui 17,2% das mortes por doenças ao vírus HIV/Aids em 2015, conclui-se que é necessário a conscientização de jovens com campanhas publicitárias por meios midiáticos e internet, e investimentos governamentais como incentivo ao avanço nos tratamentos e até uma possível cura nos próximos anos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!