O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

A banalização do vírus HIV na atualidade

O vírus da imunodeficiência humana, HIV, causador da Aids, foi temido durante muito tempo, em decorrência de sua associação a um elevado número de mortes. Na contemporaneidade, no entanto, verifica-se uma crescente e negativa banalização do mesmo, requerendo assim maior atenção e discussão para reversão desse quadro.


Em primeiro lugar é evidente que enormes avanços científicos nessa área foram tomados nos últimos anos. Tais avanços são evidenciados na maior e melhor qualidade e expectativa de vida do soropositivo. Ademais, a quantidade de informações a respeito do vírus a que a população tem acesso foi significativamente ampliada, desde métodos de contágio, profilaxia até formas de tratamento e transmissão desse.


De outra parte, em tendência contrária do que se espera com os já supracitados avanços tem-se a naturalização e a banalização do vírus. Ocorre que, especialmente entre os jovens- grupo mais afetado pelo vírus-, há a crença de que já se conhece muito sobre a doença e de que, em virtude da existência de tratamento e expectativa de vida mais normal possível, é indiferente se prevenir de forma mais rigorosa, já que "todos podem estar sujeitos ao vírus".


Também é preocupante a postura que se tem com relação ao tratamento e acompanhamento do soropositivo, muitas vezes descontinuado com vírus em estado de latência ou não. O que não deveria ocorrer, para se evitar a transmissão e a eventual mutação do vírus, inviabilizando o tratamento dos pacientes.


Doravante é imprescindível a intensificação de campanhas de conscientização para reverter tal situação. Para isso, o Ministério da Saúde juntamente com o Ministério da Educação e ONGs ,como o Grupo de Incentivo à Vida, GIV, que busca informar e auxiliar soropositivos a respeito do HIV e de sua vida em sociedade, deve promover palestras e mesas redondas nas escolas e comunidade em geral. Provocando assim uma mudança de perspectiva e atitude diante do mesmo e a formação de cidadãos, além de informados, conscientes.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!